terça-feira, 27 de novembro de 2007

[ O que foi? ]




acordei bemol
tudo estava sustenido
sol fazia
só não fazia sentido


Paulo Leminski




.

domingo, 25 de novembro de 2007

[ Retrocesso ]






Andar com você é voltar no tempo. É relembrar as coisas boas. Recuar e sentir novamente teu cheiro que impregnava meu ar. É ver seus olhos de perto. Admirar seus cabelos esvoaçando. Perceber seu sorriso de menina. É cheiro de banho no rio. De filmes no videocassete da sala. De namoro na varanda. É lembrar do tempo que eu tinha uma família, não tinha preocupações, responsabilidades demais. Uma época boa que só volta retrocedendo no tempo.

- - - - - - -

Minha vida é uma música da Adriana Calcanhoto.
Tem horas que é partipim, noutras fico marítimo, e às vezes eu enguiço.



.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

[ Qual o seu nome? ]

Desde os primórdios, ter um nome bonito sempre foi uma das buscas do ser humano. Os servos de Jeová colocavam nomes nos filhos que refletissem sua adoração e gratidão ao único Deus verdadeiro. Aliás, o próprio nome de Deus tem significado. Colocar nomes com significado sempre foi uma atitude de toda e qualquer cultura.

Se fosse pela vontade de minha mãe, hoje vocês estariam falando com “Claudio Augusto”; mas graças a uma manobra de meu pai, me tornei “André Luís”. Os dois já discutiam há tempos sobre o nome a colocar em mim, então, se aproveitando da recuperação pós-parto de minha mãe (afinal, ter o primeiro filho de parto normal pesando 4,9 kilos não é para qualquer uma), meu pai me registrou com o nome do profeta espírita André Luiz (meu pai era simpatizante do kardecismo, embora se declarasse católico apostólico romano).

Apesar da origem, gostei. Prefiro ser André Luís do que Claudio Augusto e ganhar apelidos como “Cacá”, “Cacau” e “Claudinho”. Por increça que parível apelido nunca pegou em mim, embora algumas colegas de trabalho me chamem de “Dedé” só pra me irritar.

Esse negócio de nome é complicado, principalmente quando temos o azar de ter pais que nos dêem nomes ridículos. Ano passado a justiça não permitiu que um homem registrassem o nome do filho de “Bin Laden”. Na Caixa Econômica sempre nos deparamos com alguns nomes ou sobrenomes engraçados, além daqueles esdrúxulos que já conhecemos por correntes de e-mail.

Mas ridículo mesmo é a mania de colocar nomes "americanizados". Joana vira Joanna, Suzana se transforma em Suzzany, e por aí vai a balbúrdia. Eu tenho uma amiga que se chama Pollyanne Chrystynne. Imagina só?

E mania que alguns irmãos tem de colocar nomes bíblicos? Será que o pessoal acha que é "amulêto" retirar nomes da bíblia? Só pode, porque alguém achar que nomes como Ezequiel, Oséias, Miquéias, Gemima, Zacarias, Teófilo, Menaías, são nomes bonitos, precisam rever seus conceitos. Coraaagem!!

Mas é isso aí. Nomes não escolhemos. Mas quando são curiosos, sempre possuem os que tem curiosadade (sic). Você, por exemplo, sabe porque seus pais te deram esse nome?



.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

[ Estamos de volta!!]


3 anos de sofrimento.
Agora é hora de soltar o grito preso na garganta.
Estamos de volta à primeira divisão.

VITÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓÓRIAAAAAAAAAAAAAA







.

sábado, 10 de novembro de 2007

[O pequeno homem aranha]






Foi muito interessante a história do garoto de 5 anos, que pensando ser o Homem Aranha, salvou um bebê de 1,9 anos de uma casa incendiada. Riquelme dos Santos decidiu entrar na casa ao ver que a mãe de Andriele estava em desespero. Ele disse que não ea para ela chorar nem gritar, que ele a salvaria e em seguida entrou saltitante na casa em chamas. O ato heróico foi elogiado pelos bombeiros, apesar de jamais ser recomendado.

Quando eu era pequeno, sonhava em ser o Robin, para ser filho do Batman, mas nunca me meti numa aventura dessas. Realmente o pequeno homem aranha demostrou muita coragem, embora poderia ser vitima. Mas é realmente incrível até onde uma criança pode levar uma fantasia.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

[ Eu nasci há 34 anos atrás... ]





:: Com apenas 7 anos ::

- = = -



:: Tropinha de Elite ::



.
[ Invasão de Privacidade]

Não existe mais privacidade. Você se tornou um pontinho localizável em qualquer parte do planeta graças a tecnologia. Hoje, uma colega minha me mostrou como funciona o serviço de localização da Claro. Bastam apenas alguns segundos e logo o sistema traz exatamente a localização do celular da pessoa que você está buscando, num mapa, que indica a rua ou quadra mais próxima que você está. Incrível!

Em São Paulo, um chip que será colocado em cada um dos carros em março do ano que vem, permitirá que qualquer veículo seja localizado em qualquer parte da cidade ele esteja. É bom para localização de carros roubados, é verdade, mas é ruim para a sua privacidade, pois mesmo que não esteja fazendo nada demais, não incomoda saber que neste exato momento um computador está monitorando os seus passos?

Por meio de aparelhos baratíssimos é possível grampear seu telefone sem que você perceba.

No momento que seu computador acessa a internet, todos os servidores registram seu endereço IP, cuja informação é disponibilizada à autoridades policiais em caso de solicitação judicial.

Não há mais anonimato. Não há mais privacidade.

.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

[Você é importante!]

Raramente gosto de postar coisas que recebo por e-mails, mas achei este interessante.

Quando você se sentir sem valor, lembre-se que:

ABRAÃO - Era velho demais (Gênesis 21:5)

ISAQUE - Era um medroso (Gênesis 26:7)

JACÓ - Era um trapaceiro (Gênesis 27)

JOSÉ - Foi injustiçado (Gênesis 37 e 39)

MOISÉS - Era incapaz de falar em publico (Êxodo 4:10)

GIDEÃO - Teve dúvidas que Deus realmente o havia escolhido (Juízes
6:36-40)

SANSÃO - Era mulherengo (Juízes 14:1-2; 16:1-4)

RAABE - Era uma prostituta (Josué 6:22-23)

JEREMIAS - Era jovem demais (Jeremias 1:6-7)

DAVI - Cometeu um adultério e um assassinato (2 Samuel 11 e 12)

ELIAS - Tinha tendências depressivas (1 Reis 19)

JONAS - Fugiu de Deus (Jonas 1:1-3)

NOEMI - Era uma viúva desamparada (Rute 1:1-5)

JÓ - Faliu e perdeu a saúde (Jó 2)

JOÃO BATISTA - Era uma figura excêntrica e até comia insetos Mateus
3:1-4)

PEDRO - Negou Cristo (Lucas 22:54-62)

MARTA - Era agitadíssima e invertia as prioridades (Lucas 10:38-42)

MARIA MADALENA - Tinha sido possuída por 7 demônios (Marcos 16:9)

A MULHER SAMARITANA - Tinha se divorciado... mais de uma vez! (João
4:1-30)

ZAQUEU - Era pequeno demais (Lucas 19:2, 3)

PAULO - Era religioso demais (Filipenses 3:4-6)

TIMÓTEO - Tinha provavelmente uma úlcera crônica (1 Timóteo 5:23)

E LÁZARO - Estava morto! (João 11)


.

domingo, 4 de novembro de 2007

[Favoritismo]

O Estudo da revista de hoje foi bastante interessante principalmente o abordado pelos parágrafos 8 e 9 que foi um verdadeiro tapa na cara da indústria da bajulação.

Lembra-me de uma história contada pela esposa de um superintendente de circuito. Ela dizia que quase todos os dias alguns irmãos apareciam para trazer-lhes presentes: geralmente eram guloseimas, mas também havia os materiais: sapatos, vestidos e assessórios. Então na primeira reunião, ela observou que existiam irmãos humildes na congregação que vestiam roupas bem simples, por sinal, um dos pioneiros regulares usava um sapato tão gasto que a sola parecia uma boca de jacaré.

Ela pensou em dizer para os irmãos que davam presentes a eles, que procurassem estes irmãos que tinham mais necessidade, mas achou que poderia estar demonstrando ingratidão, então o que fez? Ela mesma chamou cada um desses irmãos e deu os sapatos a eles.

No parágrafo 9 diz que mostrar consideração aos espiritualmente fortes e aos anciãos e superintendentes não é favoritismo, mas fazer isso somente a estes, em busca de destaque, é bajulação!

Na minha congregação há uma irmã que mesmo com seu carro zerinho, faz questão de pegar as irmãs idosas e leva-las ao Salão. E olhe que algumas moram em verdadeiras baixadas. Assim, qualquer ato que ela venha a fazer com irmãos de destaques, é visto como uma coisa normal.

No entanto, aquela pessoa que quase não visita a cada de ninguém, quase não faz nada por ninguém, chega a visita e resolve ligar o carro, levar guloseimas ou dar presentes materiais, é bajulador.

Como diz um irmão idoso de minha congregação: “ninguém nunca pediu para lavar meu carro, mas com o do superintendente de circuito, tem até disputa!”

Graças a Jeová, estes fazem parte de uma pequena minoria.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

[Planos para 2008]

.:. Continuar servindo a Jeová.

.:. Passar no concurso da CAIXA.

.:. Casar.

.:. Comprar um carro.

.:. Continuar tendo amigos maravilhosos como vocês*


(*) Segundo o contador de minha página, eu recebo cerca de 30 visitas diarias. A você que entra aqui, lê e não escreve nada. Meu obrigado!


.