sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Momento Poesia

Quando eu não mais existir

Procure-me nas flores

E eu serei o perfume daquela que você toca

Procure-me nas noites frias

E eu serei a brisa que beija seus lábios

Quando eu não mais existir

Procure-me nas estrelas

Eu estarei em uma delas para te dizer:

- Boa noite meu amor

Procure-me no lago

E eu estarei no reflexo de sua própria imagem

Só para te contemplar

Quando eu não mais existir

Procure-me na escuridão da noite

Pois eu serei o único raio de luz

Que surgirá para te iluminar

Quando eu não mais existir

Procure-me no mar

Eu serei as ondas que vem só para te dizer

Eu te Amo !


-==-

André Lago
16.10.2002

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O Super Pioneiro

Se o território está difícil de pregar, se as pessoas não querem atender, se existem inimigos perigosos, nada pode deter o Super Pioneiro!



Acredito que uma grande homenagem a todos que pregam arduamente em tempo integral, um tanto quanto paradoxal, realmente, mas bastante criativo e bem humorado.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Sangue - A mediocridade do Hospital de Base

No jornal Correio Braziliense de hoje traz uma matéria sobre uma irmã que está hospitalizada no Hospital de Base, e mesmo com a assinatura do “documento do sangue”, reconhecido firma em cartório, a filha entrou na Justiça e conseguiu uma ordem judicial para que os médicos implantem uma transfusão de sangue nela. Entre pareceres de advogados e opiniões de médicos, como era de se esperar a reportagem trata-nos como idiotas.

A reportagem deu a entender que os direitos do paciente praticamente não existem e citam mais três casos de Goiânia, Recife e Rio de Janeiro, onde mesmo após o paciente se manifestar contra a transfusão, os hospitais entraram na Justiça pelo Direito de imputar o tratamento contra a vontade da “vítima”. No caso carioca, o agravante é pior ainda, pois segundo a Juíza Jaqueline Teixeira, “os homens tem que se submeter as Leis dos homens, e não a Lei de Deus”, e por causa disso mandou prender o casal de irmãos que tentou, sem sucesso, submeter sua filha a um tratamento alternativo, invés do sangue.

No caso do Hospital de Base, a noticia é uma surpresa, principalmente por quem em gestões anteriores, no governo de Joaquim Roriz, os diretores do hospital não só aceitaram em colaborar com as Testemunhas de Jeová, por meio de acordo firmado com a COLIH, como tomaram a iniciativa de buscar popularizar estes métodos em outros pacientes que não são cristãos, que ficaram tão famosos que virou duas páginas deste mesmo jornal. Infelizmente a nova gestão jogou todo um trabalho no lixo e passou a utilizar da mediocridade para tratar seus pacientes. Bando de incompetentes!

Sempre utilizo o exemplo de minha mãe para mostrar que o tratamento com sangue é fraco, superficial e apenas serve como bode expiatório de médicos incompetentes. Ela fez três pontes de safena sem utilizar uma gota de sangue de outra pessoa. Em apenas dois dias estava andando normalmente na UTI e mais dois dias recebeu alta. Já outras pessoas que fizeram o tratamento com sangue, não tiveram a mesma rapidez na recuperação; e pior, outras nunca saíram do hospital, como aconteceu com uma tia recentemente.

Mas pelo visto enquanto a COLIH trabalha para conscientizar alguns médicos, lamentavelmente temos a retórica demagógica da OAB e outros membros da equipe médica que estão dispostos apenas em seguir a obviedade sem se preocupar com os direitos e desejos dos pacientes.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Testemunhas de Jeová e o Carnaval

Sobrou um dinheirinho, o irmão agora viu que pode fazer aquela velha viagem. Que tal conhecer Salvador, Brasilia ou Rio de Janeiro? Beleza! Aqui em Brasólia é comum os irmãos viajarem neste periodo momesco. Tem um ancião que sempre lembra em seus discursos que Testemunha de Jeová não sai de férias. Na visão dele, seja aonde você estiver, você deve sempre lembrar a quem serve, ler as publicações, assistir as reuniões ou pregar, nem que seja informalmente. Em Salvador, a maioria dos irmãos são assim; não importam aonde vão, são Testemunhas sempre. (compare com Provérbios 15:3).

No periodo de Carnaval os irmãos viajam para o interior do Estado ou vão para a Ilha de Itaparica fugir da folia. Geralmente em grupos, costumam assistir as reuniões no Salão da região se tiver ou então fazem sua própria "reunião" considerando o texto diário e o estudo da Sentinela. Bons tempos que não voltam, curtir demais minha adolescencia nesses passeios. Em Salvador, carnaval nem pensar! Dar uma saidinha na avenida é desassociação na certa. Na época uns amigos tentaram; um foi desassociado e outro foi repreendido publicamente, pela misericórdia de Jeová. Ouvi dizer que no Rio de Janeiro também é assim.

Mas São Paulo e Brasilia são diferentes. Os paulistas, por viverem numa megalópole sempre acham que são mais antenados que os outros, já os brasilienses por terem uma renda salarial ótima, sempre acham que podem tudol. Claro, generalizando, deixando de lado irmãos realmente sérios e dedicados. Porto Seguro, Caldas Novas e Pirinópolis é invadida por alguns irmãos. Por alguns dias esquecem, ou pelo menos, deixam de lembrar pouco a quem serve. Visitam casas de shows, saem nas ruas acompanhando trios elétricos como se fossem a coisa mais normal do mundo. Não é! Um certo irmão chegou a me dizer em sua santa ingnorância, que iria levar os filhos para ver o "galinho de Brasilia", um bloco de carnaval tradicional daqui.

Pesquisando no CD-ROM encontrei um artigo interessante da Despertai! de 08/06/1996 sob o título "É correto pular carnaval". A revista chama a atenção que embora todos podemos nos divertir, algumas formas de diversão não são aprovadas por Deus. Uma delas é a festança. O sentido bíblico traduzido por "festança" se refere a festas pagãs nos dias do império grego, principalmente a um deus chamado de Baco, onde seu símbolo era um pênis e entre outras coisas, as pessoas saiam nas ruas ao ritmo do som, algumas seminuas e cometende imoralidades, que mais tarde derivou a palavra "bacanal" . Ela está relacionada a diversão que envolve bebedeira e imoralidade. Será que festa, diversão, com bebedeira e imoralidade lembra alguma coisa do Carnaval?´As semelhanças entre o carnaval de hoje e aquelas festas da antiguidade são tão impressionantes que um folião de uma bacanália se sentiria em casa se acordasse hoje no meio de uma festa de carnaval em Salvador, Porto Seguro ou Caldas Novas.

É claro que hoje podemos mascarar a festa, talvez dizendo que o lugar onde vamos não é imoral, ou que estaremos juntos em familia, mas o fato é que isso não deve ser desculpa para fazer o que era errado. Nos dias de Baco, os irmãos gregos fugiram dessas festanças. "Andemos decentemente, como em pleno dia, não em festanças e em bebedeiras, nem em relações ilícitas e em conduta desenfreada, nem em rixa e ciúme. Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não estejais planejando antecipadamente os desejos da carne." disse Paulo à congregação em Roma (Romanos 13:13,14).

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Por que odeio a Rede Globo?



1.Apoiou e foi criada com ajuda da ditadura militar.

2.Nunca se pronunciou contra a censura prévia à imprensa; apenas quando a censura é feita contra os seus profissionais.

3.Ignorou a tortura e sempre encampou as versões oficiais em relação aos desaparecidos políticos. Quando algum militante aparecia morto, o Jornal Nacional dizia que ele tinha sido atropelado, doença e afins.

4.Boicotou a Campanha das Diretas Já enquanto pôde. É dessa época, a frase “O povo não é bobo. Abaixo a Rede Globo”, repetida em comícios da oposição quando a emissora insistia em dizer que apenas umas poucas pessoas tinham aparecido.

5.Sempre esteve ao lado de todos os governos, civis ou militares, fosse o presidente um latifundiário, um sociólogo, um metalúrgico ou um notório corrupto, e quando estes não matinham uma relação com ela, logo tratava de difamá-lo como aconteceu com Leonel Brizola.

6.Elegeu o Collor e logo depois o derrubou do poder por meio de matérias tendenciosas.

7.Seu núcleo de Jornalismo distorce as notícias, manipula dados estatísticos, omite, deforma e ficciona a História brasileira e mundial. Por isso, o Jornal Nacional tem o apelido carinhoso de Ilha da Fantasia.

8.O Jornal Nacional tentou derrubar por meio de noticias mentirosas o então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, que ganhou na Justiça o direito de resposta. Narrado por Cid Moreira, Leonel expos que a "Globo mente".

9.A globo monopolizou eventos culturais importantes, como o Futebol Brasileiro, Academy Awards, e se dá o direito de não exibí-los ou de repassar os direiros a outra emissora.

11.A globo estimula, ainda que desfarçadamente, o preconceito contra o nordestino, principalmente com o baiano. Se a maioria acha que baiano só ouve axé, pagode e forró, que baiano não sabe o que é Rock e acha que baiano e pernambucano tem o mesmo sotaque, agradeça a algumas novelas globais.

12.A Globo deixa a entender que foi a única emissora no país a contribuir com a história da TV no Brasil e deixa claro que ela, e só ela, é sinônimo de TV aberta no país.

13.A Rede Globo omite e boicota noticias interessantes que sejam noticiadas por outras emissoras.

14.Manteve durante a década de 80 e 90 inúmeros contratados sob regime de quase escravidão.

15.Gasta fortunas incríveis comprando o passe de atores para que fiquem de stand by sob sua jurisdição, proibindo-os de trabalharem no teatro ou em outras emissoras.

16.Roberto Marinho em pessoa se encarregou de censurar a cobertura da eleição de 1989 no jornal O Globo.

17.92% dos atores são brancos.

18.A Globo distorce a versão da realidade com novelas e programas.

19.A emissora é também conhecida como Vênus Platinada, Chapa Branca, Canal Hegemônico, Cocaína dos Pobres.

20.A Som Livre, empresa agregada, pressiona, chantageia e domina completamente todas as rádios brasileiras, impondo cantores, compositores e músicas que tocam nas novelas.

21.Com a ajuda da Globo, Xuxa conseguiu banir das locadoras de todo o país o filme "Amor, Estranho Amor", onde aparecia pelada, seduzindo uma criança. A obra prima de Walter Hugo Khoury não poderá mais ser vista por ninguém nunca mais, coisa que nem a ditadura militar conseguiu fazer na sua época mais obscura e feroz. A intenção era proteger sua "artista" que fazia programas destinada a crianças.

22.Sob o beneplácito da Globo, a Xuxa e suas paquitas foi a principal responsável pela erotização precoce das crianças brasileiras.

23.A emissora não deu a menor cobertura de segurança ao jornalista Tim Lopes. Pelo contrário, incitou-o a se expor diante do perigo do narcotráfico com câmaras ocultas e mini gravadores camuflados, tudo para promover o espetáculo do voyerismo na telinha.

24.Demorou dois dias para noticiar seu desaparecimento.

25.Depois que Tim foi encontrado retalhado em pedacinhos e carbonizado, promoveu outro espetáculo de igual magnitude, tornando-o mártir da notícia. Faturando em cima mais uma vez.

26.Nunca a Globo prestou contas à opinião pública sobre o destino do dinheiro do projeto "Criança Esperança". Supõe-se que parte do dinheiro é revertido em isenção do imposto de renda.

27.Através das telenovelas e, principalmente dos jornais, a TV Globo uniformizou até a fala do brasileiro, destruindo o folclore, a cultura, os sotaques e dialetos regionais. Os jornalistas da região norte e nordeste, para entrar no ar em nivel nacional, precisam falar o sotaque paulista.

28.Tomou a dianteira na tentativa mais espetacular de estupidificação do povo brasileiro: o Big Brother, um programa diário onde os convidados ficam de sunga durante o dia, vestem um roupão à tarde e, à noite, todos somem debaixo de enormes edredons e cobertores.

29. A Rede Globo bestifica as pessoas, fazendo-as acreditar numa realidade surreal.

30. Quando a BBC de Londres criou o documentário "Muito além do cidadão Kane" que mostra como a Rede Globo foi criada, apoiada pela Ditadura Militar, e como manipulou a política na década de 80 e 90, quando ela detinha o poder, a Rede Globo entrou uma ação na justiçã proibindo a exibição no Brasil

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Ivete Sangalo invade Globo Esporte




Como muitos aqui devem saber, eu tenho alergia a Axé Music. Talvez tenha sido por isso que saí de lá e vim morar em Brasilia. Mas o fato é que existem alguns cantores baianos, que apesar dos pesares, estão na minha lista branca por causa do orgulho de ser Vitória.

Uma delas é Ivete Sangalo! Vitória de coração, ela invadiu literalmente o Globo Esporte Bahia, para declarar o seu amor ao orgulho do nordeste. Valeu Ivete, é por isso que você é amada, por ser autêntica.



quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

André Petry, o imbecil que escreve para Veja







Diz a máxima que toda unanimidade é burra. Baseada na idéia de que muitas coisas são relativas, ou exigem várias interpretações a depender de certo ponto de vista. No jornalismo, se permite até que determinado profissional tenha uma visão pessoal das coisas, mas jamais ele deve criticar ou rebaixar opiniões contrárias as suas.

André Petry, um colunista medíocre e quase não lido da Revista Veja extrapolou todas as regras jornalísticas em sua coluna da edição da semana passada. Defendendo Darwin e a evolução, praticamente chamou de imbecis aqueles que defendem ou acreditam na criação. Seu protesto pelo fato do criacionismo estar finalmente sendo ensinado nas escolas, dando uma opção para que o estudante possa pensar e raciocinar, é infame e sem escrúpulos. André Petry, que acredita que descendeu de uma primata – já eu acredito – foi manipulado pelos livros de ciências que dizia que viemos dos macacos e que toda complexidade que existe no mundo surgiu do acaso, num passe de mágica espontâneo. Para ele, dar a opção ao estudante de crer que algo criou tudo é “deseducador” e “embrutece”.

Sem nenhum conhecimento de ciências, apenas baseado na sua fé cega as idéias imbecis de Darwin, ele defende a evolução como “a mais bela explicação que a ciência encontrou”, sem julgar se o belo é verídico, ou seja, ele prefere acreditar nas fábulas darwinistas. Ele faz uma comparação tosca entre numerólogo e matemático, químico e alquimista, ensinando que o criacionismo são histórias de contos de fada. O homem vir do maçado é real!

André Petry, assusta, ao propor que os estudantes sejam manipulados a crer em apenas uma verdade absoluta imposta. Para ele, estes são ignorantes que serão confundidos se forem lhe dadas outras opções. Graças a Deus ele não é político, pois seria um tirano.

Darwin foi um ignorante. No seu tempo não havia tantas descobertas científicas e baseadas em suas superstições agnósticas ou ateias. Não senhor Petry, as descobertas genéticas, datação radioativa (que não é confiável) e a geologia moderna só fizeram confundir. Se nunca houve um elo perdido, agora ele está mais perdido que nunca. Na verdade, a complexidade do universo e dos seres humanos leva as pessoas a cada vez mais desconfiar de que houve algo inteligente por detrás de tudo isso.

Mas infelizmente para você, André Petry, é difícil imaginar isso em sua mente retrógrada, infértil e inútil. Darwin é um macaco tolo. Você um mico de circo.

Já a revista EPOCA desta semana me surpreende dando um show de imparcialidade. Retrata de forma clara, como muitas das idéias de Darwin hoje são combatidas e não reflete a realidade. Não toma partido e embora não seja a favor do criacionismo, não há torna uma crença absurda e desmoralizante.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

O que é amor?





Amor é querer o bem. Desejar o mal não é amor. Paradoxalmente você só descobre o amor na dor, e da mesma forma, descobre assim quando não é amor. É fácil demais amar quando tudo está bem. Difícil é amar quando as coisas vão mal. No Recanto das Emas, periferia de Brasília, mais uma menina morre assassinada por amor. Amor ao eu mesmo, ao ego, também conhecido às vezes como egoísmo. É incrível como se mata àquele a quem diz amar. Não é amor, não é mesmo.

Eu já amei duas vezes na vida. E me apaixonei por várias vezes. Em todas elas é possível sentir diferença. Amor não é cego, ele é apenas realista e aceita. Ele ama apesar de tudo. A paixão é egoísta, pensa no umbigo primeiro, naquilo que pode ganhar, perder ou se beneficiar. O amor pensa apenas no que pode ganhar vendo a pessoa amada ganhando também. Eu já pensei várias vezes em matar por amor. Não, não era amor. Descobri que era obsessão, paixão.

Quando se temos uma obsessão por alguém a ponto de querê-la a todo custo, isto é obsessão. Quando dizemos que amamos alguém e não conseguimos vê-la com mais nenhuma outra pessoa, é possessão. Você não pode obrigar ninguém a te amar. Amor se conquista; não se exige. Cuidado com aqueles que dizem que mataria ou morreria por você. Na verdade ele esta dizendo que se não for dele, mataria você!

Quando amamos alguém não nos magoamos com sua partida. Ficamos tristes pela despedida, mas a alegria de saber que a pessoa esta feliz sobrepõe a infelicidade temporária. . É se importar com o outro mesmo que ele não esteja ao seu lado. Absurdo? Não, mágico. Isso é amor.

Paixão passa com o tempo. Amor dura o tempo necessário para ser importante e inesquecível.

Depois de todo esse tempo...

Depois de todo esse tempo...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Bom Par





Eu sei
Que às vezes não sou quem
Te faz rir
Te faz sonhar

Eu não sei
Às vezes eu não sei
Me conter
Me comportar

Deixar amanhecer
Foi meu mal
Foi sem querer
Vou aprender o que é ser um bom par

MOPTOP