sexta-feira, 26 de agosto de 2011

CIENTISTAS EVANGÉLICOS DIZEM QUE ADÃO E EVA NÃO EXISTIU






Segundo recente pesquisa do Instituto Gallup e do Pew Research Center, 40% dos americanos, país oficialmente protestante, acreditam que a humanidade descende de Adão e Eva.

Mas agora um grupo de cientistas evangélicos afirmou publicamente, segundo reportagem da NPR (organização de mídia que coordena 800 emissoras públicas nos EUA), que não se pode mais acreditar na passagem do Gênesis, da Bíblia, que nos faz herdeiros do primeiro casal a ocupar o Éden.

"Isso é contrário a todas as provas no campo dos genomas que alcançamos nos últimos 20 anos. Então não é nada provável", disse o biólogo Dennis Venema, pesquisador sênior da Fundação BioLogos, grupo cristão que tenta conciliar fé e ciência.

O biólogo continua:"Não houve Adão e Eva, não houve serpente, não houve maçã, não houve pecado que fez o homem perder a inocência".

Fonte: Garimpo Gospel

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

VALEU A PENA PERSEVERAR

É só um comentário, mas vale um post:

------------------------------------

"Boa noite André! Faziam dias que estava querendo vir deixar um comentário nesse POST, mas pelo que tinha notado, tudo que eu poderia dizer, outros já disseram. Mas, hoje, aproveitando esse tema “PARA ONDE IREI” quero deixar aqui para você, para o Washington e outros sinceros que lêem esse blog procurando certa forma de apoio e que continuam confiando em Jeová e na sua organização que: Hoje termina a minha disciplina. Com a ajuda de Jeová e muito esforço nesse período todo ACABOU! Chegou ao fim ENFIM!!! E com a ajuda de Jeová espero NUNCA mais passar por essa situação novamente na vida. Hoje à noite será dado o anúncio da minha readmissão. Não fazem idéia como estou feliz e ao mesmo tempo nervoso. Saudades dos amigos, da minha própria família, de ir ao campo, de dirigir estudos, de ter onde ir no final de semana, de acordar cedo para ir ‘começar mais cedo’ com os irmãos, estar no campo, revisitas, dirigir estudos! Enfim...não vou mais precisar sair do Salão logo após o final da reunião. São tantas coisas boas que não dá para mencionar tudo!!! Eu estava com muito medo que não fosse agora e tivesse que esperar mais. Mas Jeová mostrou-se como sempre um Deus observador e amoroso que sabe quando seus servos agüentam ou não. Ele sabia que eu não estava agüentando mais. Vinha a algum tempo perdendo a alegria, ia para as reuniões com mais pesar do que alegria. Mas em momento algum pensei em desistir. Reconheço que isso que está acontecendo agora é graças a misericórdia de Jeová e ao sacrifício de Jesus. Agradeço muito a Jeová por me aceitar e me acolher novamente. Vim escrever aqui antes de chegar a noite não para deixá-los triste, mas para se possível, animá-los. Ficarei feliz de saber quando chegar a ocasião de vocês!!! QUE JEOVÁ OS ABENÇÕE DIA APÓS DIA. Não desanimem e não permitam que a tristeza e pensamentos negativos os façam desistir. Se já chegamos até aqui o melhor SEMPRE é continuar. Jeová há de recompensar!!! Grande abraço, grande mesmo com terno amor cristão para que fiquem bem e logo informem que oficialmente retornaram para a organização do único Deus verdadeiro, Jeová. Caso não venhamos a nos conhecer pessoalmente nesse velho sistema estou certo que quando o Paraíso estiver estabelecido teremos a oportunidade de nos vermos e dizer: VALEU A PENA PERSEVERAR!!!"

Ass: Sandro-SP


------------------------------------

"Jeová te abençoe e te guarde.
Jeová faça que sua face te ilumine e te favoreça.
Jeová levante sua face para ti e te designe a paz.”
- Num.6:24-26


domingo, 14 de agosto de 2011

PARA ONDE IREI?




"Senhor, para quem havemos de ir? 
Tu tens declarações de vida eterna."
- João 6:68


Todo mundo em sua vida espiritual, seja ele católico, evangélico, judeu, muçulmano, passará por uma crise de fé. Os que são Testemunhas de Jeová também passarão. O apóstolo Pedro tinha crises de fé mesmo ao lado de Cristo Jesus que só foi fortalecida em sua plenitude após a ressurreição deste. A crise de fé não consiste deixar de acreditar em Jeová. Mas imaginar se as coisas são realmente como estão acontecendo. Nunca deixamos de acreditar em Deus, mas às vezes, deixamos de acreditar nas suas promessas, ou se realmente as coisas acontecerão como planejadas.

Durante meus 22 anos como Testemunha de Jeová já cheguei a duvidar se esta era mesmo a Organização de Jeová na terra? Sim, algumas vezes! Em parte pela minha intolerância a paradigmas, outra por gostar muito de ler e não aceitar coisas mastigadas colocadas em sua boca. Mas sabe o que me fortalecia a voltar a crer nas Testemunhas de Jeová? Essa passagem interessante registrada por João.

Imagina só! Muitos discípulos de Jesus após andar com ele, ver seus milagres e várias obras maravilhosas, decidiu abandoná-lo por causa de crises de fé ou levados pela tradicional religião dos judeus ou pela mitologia greca-romana. Jesus então perguntou aos demais discípulos que ficaram se também não queriam ir.  Pedro, que possivelmente naquela altura tinha dúvidas ou questões não explicadas sobre sua fé, disse a frase que explica qualquer desejo meu de continuar servindo a Deus nesta Organização. "Para onde havemos de ir?" Em resumo simples, Pedro talvez não entendesse tudo que ainda estava por vir, talvez não entendesse plenamente qual era a missão de Jesus na terra, mas ainda assim, em comparação à religião vigente ou às fantasias da mitologia grega ou romana, o que Jesus dizia tinha mais lógica, soava mais verdadeiro.

Esta, talvez seja a pergunta mais importante que muitos apóstatas - eu falo apóstatas mesmo, porque muitos de nossos acusadores na verdade são católicos ou evangélicos que pegam carona nas baboseiras que apóstatas falam. - não conseguem responder. Quando a imperfeição de alguém me magoava ou me deixava desapontado, eu orava a Jeová e questionava se este era realmente o grupo que ele escolheu para representá-lo na terra. Então na mesma hora eu me perguntava, "se não for, aonde haverei de ir?"

No fanatismo hipócrita dos evangélicos com sua inúmera gama de facções tradicionais, renovadas, pentencostais, neo-pentencostais, independentes, nacionais...? Ou na burocracia equivocada dos católicos com todos os seus envolvimentos com guerras, morte de inocentes, cruzadas, santas inquisições, injustiças, ditadores, riquezas ilícitas, papas charlatões e afins? Ou deveria me juntar aos muçulmanos e tentar explodir o Capitólio para morrer e deitar com 70 virgens no céu? Ou me juntar às profetadas sem nexo de Joseph Smith e Ellen White que são seguidas mundialmente por mórmons e adventistas? Talvez eu devesse virar uma pessoa zen e acreditar na paz da natureza, em buda, no deus-sol, deus-lua e mais qualquer outra coisa que fumar um orégano pudesse me satisfazer?

Queria dizer que não critico a fé das pessoas. Fui evangélico por toda minha infância até conhecer a verdade aos 12 anos. Ainda assim vivi uma vida dupla, frequentando os cultos da minha igreja e estudando a Bíblia por quase três anos. Não fui um membro marginal, eu fui professor da escola dominical com apenas 11 anos da Igreja Batista Sião. Aos 13 anos mudei para a Igreja Renascer em Cristo, fui líder do Projeto Amar. E realmente, o que pude observar, é que as pessoas tem vontade de conhecer a Deus. São pessoas que querem servir a Deus, mas lamentavelmente são enganadas por seus líderes religiosos, "empurradas de um lado para outro como ovelhas sem pastor". (Mateus 9:36)

Como colaborador da Rádio Manchete de Salvador, pertencente a Igreja Renascer em Cristo, pude conhecer a faceta hipócrita de muitos pastores, vários ministérios, várias igrejas, e perceber o quanto eles estão perdidos involuntariamente, ou deliberadamente. Se prendem a emoção, por meio de discursos sentimentais, induzidos subliminarmente e aceitar Jesus como seu salvador, são capaz de acatar qualquer bobagem que lhes digam, desde que o nome de Jesus esteja no meio. O envolvimento dessas igrejas com a política chega a ser nojento. Recentemente, um pastor evangélico que chegou a disputar o cargo de governador do DF, foi acusado de vários crimes junto com a bandidagem do governo anterior.

Já os Católicos estavam tão perdidos, que foram obrigados a criar uma vertente "evangélica" chamada hoje de Renovação Carismática, mas estes, coitados, ainda não conseguem explicar porque ainda são obrigados a adorar Maria ou utilizar imagens na adoração.

Conhecendo toda a podreira das religiões por aí, você acaba olhando para a sua própria casa e chega a apenas uma conclusão. Se você não estiver na religião verdadeira, então, lascou, não existe religião, se junte aos agnósticos porque essa é a melhor saída. Se a verdade não estiver entre as Testemunhas de Jeová, melhor virar ateu.

Assim, sou obrigado a repetir as palavras de Pedro, "para onde havemos de ir Jeová? Só tu é  único Deus verdadeiro, e somente a sua Organização na terra, faz tua vontade."

-------------------------------------------

Hoje pela manhã fiz um novo reconhecimento da área. Caramba, não achei o Salão do Reino e não achei um irmão pregando nas ruas. Será que estão em Congresso? Enfim, quando der umas 18 horas, me arrumo e fico na rua, quando eu ver alguém de pastinha na mão, seguirei até achar o Salão do Reino.

Fico imaginando como será neste novo Salão. Chega a dar um frio na barriga. Acho que agora entendo o sentimento que alguns me relataram aqui ao retornar pro Salão depois de muito tempo. Percebi que todas as vezes eu estava acompanhado de minha mãe, agora não, estarei sozinho. Será que consigo?

Se não, acho que vou lá no de Taguatinga, aonde conheço um monte de gente, alguns que possivelmente nem sabe que estou desassociado, e passarei por aquele constrangimento de explicar a minha situação. Porém é mais fácil. Sei que tem pessoas que gostam de mim lá, e mesmo que no silêncio do olhar, saberei que tenho o amor, o carinho e a torcida deles.

Vamos ver... vamos ver...

BOM DOMINGO A TODOS.


-------------------------------------------

E não é que eu tinha razão. Vou eu todo bonitinho, arrumadinho pra esquina. Espero passar alguém com pastinha na mão, e de repente, passa um ônibus deixando numa parada um monte de irmãos.

Hoje foi dia de congresso.

-------------------------------------------

Graças a um amigo distante, descobri que o Salão do Reino fica praticamente dentro da minha quadra. \o/

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

LAR, DOCE LAR

Hoje completa minha primeira semana em nova casa. Achei que inicialmente eu sentiria o baque da solidão, mas quem é meio viciado em internet, nunca fica totalmente solitário. Sinto falta do carinho da minha mãe - além da comida, do pão caseiro, do bolo de aipim, do carurú, do acarajé... - sinto falta das discussões com minha irmã, das brincadeiras da minha sobrinha. Mas enfim, estar sozinho não é tão ruim assim. Nunca tive problema com a solidão, pois sempre me dei bem comigo mesmo.

Não consegui localizar o Salão do Reino daqui ainda. Sei que tem um Salão há três ruas abaixo da minha, mas não é do meu território. Uma irmã ficou de me informar o endereço do Salão cujo território eu moro, mas ainda não me deu resposta. Se ela não me informar, vou utilizar amanhã o velho método: procurar alguém pregando na rua e saber o endereço.

Como previsto o post "A regra é clara" provocou a fúria de apóstatas, ou dos "magoadozinhos", aqueles que é contra a Organização mas não se consideram apóstata. Estou nem aí, como Jesus Cristo disse uma vez "quem não está do meu lado é contra mim". (Lucas 11:23) Vou aplicar a mesma regra. Nada de moderar comentários maldosos ou que venham deturpar a única Organização de Jeová na Terra. Tô de saco cheio de heresias.

Sexta à noite e já me ligaram me chamando para um "Happy Hour". Incrível, né? Pra ir na igreja ou pra estudar nem convida, mas para beber ou para festas é um monte de ligações. Não, obrigado. Melhor ficar sozinho em casa. Ah, hoje tem jogo do Vitória. Vou ali comprar uns "litrão" e curtir a vitória do meu time sob o teto seguro do meu lar, doce lar.


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

A REGRA É CLARA!

"Temos que obedecer a Deus como governante,
antes que aos homens." - Atos 5:29


A desassociação é uma das regras mais antigas e claras que existe na Organização. É uma das primeiras coisas que se aprende quando se é estudante da Bíblia. É uma das primeiras coisas que se alerta quando um cristão se batiza. É uma das coisas que mais se enfatiza semanalmente nas nossas reuniões. A desassociação é uma forma de proteger a congregação do pecador impenitente, fazê-lo reconhecer o erro e retornar puro e livre dos seus pecados à Jeová. Nenhum dos desassociados hoje foi enganado sobre isso. (1 Corintios 5:1-5, 11-13; 2 Corintios 2:5-7)

A desassociação não é uma atividade exclusiva das Testemunhas de Jeová. Na igreja Católica, embora raramente aplicada, é conhecida como "anatema", ou simplesmente, excomunhão. Entre os Judeus é conhecida como Chérem. Entre as igrejas protestantes, também existia a excomunhão entre os Luteranos e Ortodoxos, contudo, assim como na Igreja Católica, são raros e aplicados apenas em situações extremas, e muitas vezes, apenas para dar uma resposta à sociedade.

Entrementes, eu realmente tenho uma visão, baseada nas minhas pesquisas, sobre a desassociação que não bate muito com o que é estabelecido hoje em dia. Acredito que há  uma burocratização da desassociação, que acabou sendo superestimada em relação ao que o apóstolo Paulo estabeleceu como regra às congregações primitivas. A desassociação no primeiro século tinha como objetivo principal expulsar o iníquo e entrega-lo  a Satanás, e com isso, proteger e limpar a congregação da iniquidade. Era uma regra clara, específica e concisa. (1 Cor. 5:11-13). Hoje, como a decisão cabe a anciãos, homens comuns que podem "ir além das coisas escritas", pode ocorrer - eu disse "pode ocorrer", vale frizar - de que nem sempre o desassociado seja um iníquo ou pecador impenitente. (1 Corintios 4:6)

O corpo governante sabe e se preocupa com isso. Tanto que cartas e mais cartas são enviadas aos Corpos de Anciãos no intuito de alertá-los contra a tendencia de serem zelosos demais em suas decisões. Nas Escolas Ministeriais este assunto sempre é levado em consideração nos discursos e apresentações. Há uma preocupação grande dos irmãos de que injustiças sejam aplicadas, principalmente, porque Betel já reverteu várias decisões de desassociações que chegam à ela por meio de apelações.

Mas independente disso. A regra sempre foi clara: quem erra, sabe que está passível de ser desassociado, e sabe, quais são as consequências disso. Eu amo a Jeová, confio em Jesus Cristo e confio em Sua Organização. Sei que "homens" colocados por ele, são imperfeitos, e mesmo quando erram, erram por sempre agirem em consonância com as regras bíblicas. Podem ser acusados de rígidos, mas nunca, de agirem com má fé. Embora não concorde com o formato, mas concordo com a punição. Aceito-a humildemente, porque a obediência está acima das minhas convicções pessoais. Se minha desassociação foi um erro - que eu particularmente e sinceramente não acho tenha sido - Jeová cobrará na época certa. A regra vale pra mim, vale para vocês.

Justamente por causa do exposto, não concordo com nenhum tipo de manifestação de desassociados que promovem processos ou abaixo-assinados contra a Organização. Isso pra mim, cheira a apostasia! A regra é clara, se não concordava, não se batizasse. A pessoa que se coloca contra a Organização de Jeová, está se colocando contra o próprio Jeová. Você pode até não concordar com alguns procedimentos, mas como diz o velho ditado, "roupa suja se lava em casa". A pessoa que expõe a congregação publicamente ao ridículo está expondo o próprio Deus Todo Poderoso. Se o Apóstolo Paulo desaconselhava que os próprios irmãos não se expusessem colocando um contra o outro em processos judiciais, imagina, uma pessoa colocar a própria religião na Justiça? - 1 Corintios 6:1-8.

Pensa bem. Qual o objetivo disso? Voltar ao convívio dos irmãos ou entrar numa briga particular contra o corpo de anciãos?  Imagina que a Justiça decidisse que um desassociado devesse ser tratado como um irmão forçadamente por meio de uma decisão judicial. Você, como irmão, iria acatar? Uma decisão judicial pode até obrigar a Associação "Pessoa Juridica" a acatar um desassociado, mas os irmãos, aqueles que servem a Deus antes que aos homens, jamais quebrariam sua promessa a Jeová.

Por isso, o desassociado que realmente ama a Jeová, acata as decisões de sua Organização e ao invés de ficar entrando em conchavos e criando contendas inúteis, procura assistir regularmente as reuniões e tomar os passos para voltar pela porta da frente.


segunda-feira, 8 de agosto de 2011

PASTOR DIZ QUE DEUS NÃO EXISTE!


Um pastor holandês, chamado Klaas Hendrikse, de uma igreja luterana independente, tem gerado polêmica ao afirmar que Deus não existe, ou melhor, que ele não é um ser sobrenatural, espiritual, e que a Vida Eterna é um mito criado pela Bíblia, assim como o próprio Jesus Cristo.

“Pessoalmente, não tenho talento para crer na vida depois da morte. Não, para mim, a nossa vida, nossa tarefa, está antes da morte”, disse em uma de suas mensagens. Hendrikse descreve o relato bíblico sobre a vida de Jesus como uma história mitológica, sobre um homem que pode muito bem não ter existido, mas mesmo assim é uma fonte valiosa de sabedoria sobre como levar uma boa vida.

O pastor ateu está lançando um livro entitulado de “Crer em um Deus Não Existente” (tradução livre para o português), obra que tem provocado os cristãos mais tradicionais que chegaram a pedir para que o pastor seja retirado da igreja. Mas em uma reunião especial o ministério decidiu que seus pontos de vista estão em concordância com o de outros pastores.

Um estudo da Universidade Livre de Amsterdam relatou que um a cada seis clérigos na Igreja Protestante holandesa são agnósticos ou ateus.

Um professor dessa universidade, Stoeffels Hijme, acredita que esse tipo de discurso pode ajudar o cristianismo a permanecer “competitivo no mercado de ideias”, ele diz que somente se reinventando é que a religião conseguirá sobreviver por muito mais tempo.

Fonte: Gospel Prime.


Resumo da Ópera: "Amém! Vem (logo), Senhor Jesus" (Rev.22:20)

sábado, 6 de agosto de 2011

CEILÂNDIA, A CAPITAL DO NORDESTE EM BRASÍLIA



"...amanhã às duas horas na Ceilândia,
em frente ao lote 14, é pra lé que eu vou."
- Legião Urbana




Tentei o Gama, que amo de paixão, tentei Guará e Bandeirante, que não deu certo porque algumas pessoas não cumprem a palavra, cheguei a quase esbarrar em Samambaia, mas enfim, acabei mesmo aqui na CEILÂNDIA.

Maior e mais populosa cidade-satélite de Brasilia, com quase 500 mil habitantes, Ceilândia é também conhecida como reduto dos nordestinos. Povoado predominantemente por baianos, piauenses e cearenses, a Ceilândia é um celeiro de atividades culturais regionais que são geralmente realizadas na Casa do Cantador ou pela culinária típica nordestina da Feira Central da Ceilândia.

A cidade surgiu em 1971 como parte do projeto Campanha de Erradicação de Invasões, CEI, acabando com uma guerra ocupacional causada pela insistência do governo em mandar os candangos de volta para seus Estados de origem. Do nome, CEI, nasceu, CEILÂNDIA.


Como todas as cidades-satélites de Brasilia, Ceilândia foi projetada por um urbanista que desenhou a cidade em formato de barril. Se olhar Ceilândia no Google Maps, poderá observar o projeto original agregando os bairros de Ceilândia Sul, Ceilândia Norte, Centro e Guariroba. A cidade cresceu, se expandiu, e hoje é uma das mais importantes cidades do Distrito Federal, sobretudo, pelo seu colégio eleitoral. Costuma-se dizer que Ceilândia define quem será eleito governador por aqui. O símbolo da cidade é a enorme Caixa D´Água que fica no centro da cidade.



Este é o bairro onde vim morar. Pra ser sincero, ainda vou tentar futuramente voltar pro Gama, mas enquanto não der, Ceilândia será o meu lugar.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

CONVEXO E RECONVEXO

Ando escrevendo pouco, é verdade. Admito que parte é por preguiça e outra por falta de assunto. Uma amiga reclamou no MSN: "André, gostava mais de suas postagens quando não era desassociado. Eram mais polêmicos, mais ácidos. Agora você anda muito 'cristão'." E de fato é verdade. Antes eu era apenas mais um irmão rebelde falando coisas que alguns pensam, mas não tem coragem de dizer, para não parecerem rebeldes. Hoje, estou desassociado, e qualquer coisa que eu fale vai parecer apostasia.

Além disso, conheci alguns desassociados que estão bastante fragilizados e temo escrever algo que possa abalar ainda mais a condição espiritual de cada um e acabe me tornando uma pedra de tropeço. É uma posição complicada que acaba por me trazer uma responsabilidade grande.

O problema é que meu instrutor sempre me deu liberdade para fazer minhas escolhas. Ele dizia que devemos aprender a amar a Jeová pela razão e não pela emoção. Inteligente que é - hoje é coordenador de uma congregação, e teve inclusive, o desprazer de conduzir a Comissão Judicativa que me desassociou - me ensinou o prazer de ler e pesquisar. Ler, pesquisar te faz raciocinar, e justamente por isso, nunca me permitir ser "irmão largatixa", aquele que balança a cabeça para tudo que te dizem.

Detesto paradigmas e clichês. Se o próprio Deus todo poderoso Jeová se permitiu ser questionado por um  de seus servos, porque não posso questionar aquilo que eu não concordo nas publicações? (Compare com Gênesis 18:20-32) Devo ser conhecido em Betel pelas dezenas de cartas que envio respeitosamente mostrando minha opinião sobre as coisas, e pacientemente respondido e  rechaçado, na maioria das vezes, por argumentos convincentes.

É assim, simples assim, leiam,  pesquisem, duvidem, e permita que o espírito santo de Jeová entre nas suas mentes dando-lhe conhecimento exato e que vocês possam caminhar com as próprias pernas.   Mas os néscios, os medianos, aqueles que não se esforçam de pegar uma Bíblia, para ler e tentar entender as questões espirituais, costumam me chamar de rebelde.

Como sempre ocorre, na falta de argumentos, me chamam de Apóstata! E agora, como desassociado, é mais fácil ainda, e acreditem, isso me magoa muito. Por outro lado, claro que sei ter conhecimento pode enfunar, ter por ter, de nada vale. Judas Iscariotes "conhecia" Jesus Cristo e de nada adiantou. Não é o principal, mas é primordial. - João 17:3; 1 Cor. 8:1-3;

Por fim, recebi um comentário de que estou formando uma religião de desassociados! (sic).  Quem escreveu deve ser um dos "Superfinos Apóstolos" no altar de sua arrogância espiritualista. Não sabe o que é ser desprovido do convívio dos amigos, de pessoas que amam, de às vezes procurar alguém apenas para poder comentar sobre um discurso que ouviu ou como um cântico é lindo e toca seu coração. Não sabe o que é se sentir sozinho no mundo. Sinto pena de quem escreveu isso, porque no fundo, lá no fundo, ele não percebeu a grandiosidade de um dos frutos do espírito de Deus - o amor - e não sabe o que é humildade. Mas por outro lado, oro a Jeová para que nunca passe pela situação que nos encontramos.

JEOVÁ, NOS ABENÇOE E TENHA MISERICÓRDIA DE TODOS NÓS!