quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

CAPAS DIFERENTES: POR QUE?



Você sabia que a capa das revistas A Sentinela e Despertai! pode mudar de "modelos" em algumas regiões?

Ao contrário da maioria dos países ocidentais, em alguns países da África e da Ásia, a diversidade racial não é assim tão comum e clara. Desta forma, para que as revistas não tenha resistência local, algumas delas os modelos são alterados para que nenhuma raça se sinta inferior ou discriminada. 

Fazer estas pequenas modificações é uma forma de ser flexível na pregação das boas novas em toda a terra habitada. - Mat. 24:14.




segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

SILENT LAMBS DENUNCIADO PELO ANONYMOUS

Em 2001, Willian H. Bowen, que serviu como Testemunha de Jeová por quase 50 anos, foi desassociado. Servindo como ancião, Bowen declarou que ouviu muitos casos envolvendo pedofilia, mas que havia sido orientado a "esconder" se limitando apenas a desassociar o faltoso. Bowen, incomodado, escreveu à Betel dizendo que achava que estes deveriam ser denunciados à polícia, diante da negativa, passou a escrever textos acusando a organização de proteger pedófilos, mesmo sem apresentar provas disso.

Revoltado, Bowen fundou a ONG Silent Lambs (Silêncio dos Inocentes), uma organização para apoiar as vítimas de pedofilia entre as Testemunhas de Jeová. Segundo o site existem só nos Estados Unidos 23 mil denuncias de casos de pedofilia.


Bowen e seu grupo fazendo ativismo em frente a um Salão do Reino. Suas reais intenções foram questionadas pelo Anonymous nos Estados Unidos.  


Mesmo que os casos envolvendo pedofilia na Igreja Católica sejam gritantes e ocorram há muitos mais anos, especialmente pelo fato dos seus acusadores continuarem servindo como líderes de suas igrejas, ano passado o Juri da Califórnia deu ganho de causa a Candance Conti, no processo movido contra Jonathan Kendri, uma testemunha de Jeová, que abusou sexualmente dela por dois anos desde que ela  tinha 9 anos de idade.  O Tribunal alegou que a Sociedade Torre de Vigia foi conivente pois além da expulsão (desassociado) caberia aos irmãos denunciá-lo à autoridades e condenou a  pagar 40% da indenização de US$ 28 milhões. A decisão cabe recurso e ainda não houve novo julgamento.

Embora sites como o Silent Lambs sejam motivos de regozijo para apóstatas, e existam realmente casos que merecem ser investigados, o fato é depois de 10 anos o grupo de Bowen jamais conseguiu provar um caso de pedofilia, salvo, claro, por acusações lançadas à esmo sem provas suficientes para se abrir um processo judicial. Os pouco mais de 7 casos que houve abertura de processo judicial, não tinha a participação dos Lambs. Curiosamente, Bowen tentou pegar carona no caso de Candance Conti e foi então que ele passou a receber ataques de onde ele menos esperava. O grupo Anonymous (uma legião de usuários na internet responsáveis por investigar e denunciar crimes diversos) dos EUA publicou uma matéria questionando as reais intenções de Bowen e fazendo acusações sérias.

Conti, e seu advogado Rick Simmons. Embora ela tenha várias passagens por uso e tráfico
de drogas e roubo a lojas, ela alega que o processo não visava o dinheiro, mas sua dignidade.
 



Acusações do Anonymous contra o Silent Lambs:

  • O Silent Lambs pratica desonestidade e fraude ao dizer que eles foram os responsáveis pelas vitórias nos raros casos que houve, quando na verdade o mérito foram de advogados particulares que não tinham relação nenhuma com o grupo.
  • O Silent Lambs continuaria arrecadando fundos como se fosse uma organização sem fins lucrativos quando na verdade essa condição foi revogada em 2004 pela Receita Federal dos Estados Unidos por não apresentar documentos necessários.
  • Vítimas de abusos que não querem envolver o nome das Testemunhas de Jeová e deseja apenas processar o autor dos crimes não recebem o apoio do Silent Lambs e são até maltratados, conforme conversas gravadas.
  • É mentira a declaração no site da Silent Lambs dizendo que um dos membros do Conselho Administrativo é uma Testemunha de Jeová ativa.
  • O documento que prova de que Bill Bowen se casou pela primeira vez com uma menor de idade quando ele tinha apenas 23 anos, crime que hoje poderia ser relacionado aos crimes de pedofilia.
  • Bowen declarou que existem cerca de 5 mil casos de acusações de pedofilia contra Testemunhas de Jeová, contudo  maioria de relatos mentirosos, faltas declarações ou contradições e curiosamente nenhum deles foram entregues às autoridades.
  • Gravações que mostram Bowen declarando que todas as vítimas, ou pais, são gananciosos e estão apenas atrás de dinheiro.
  • Que é mentira a alegação de Bowen que possui pessoas que lhe passam informações dentro de Betel.
  • Sua recusa em ajudar nos esforços das autoridades em fornecer seu banco de dados dos supostos denunciantes.
  • Documento de autoridades policiais solicitando que Bowen pare de entrar em contato com suspostas vítimas de abuso sexual sem estar com um profissional treinado para estas situações. 

O site Silent Lambs não se justificou e nem se defendeu das acusações. A apenas redigiu uma nota com o objetivo de desacreditar no grupo Anonymous.

Curiosamente, quando a se declarar como grupo sem fins lucrativos, a informação foi substituída aós as denuncias pela seguinte mensagem (em inglês):

Silentlambs, inc. agora é um 501 (C) (3) não - corporação sem fins lucrativos e sua doação para apoiar o nosso trabalho pode agora ser imposto - dedutível. Dinheiro doado será usado exclusivamente para o benefício de assistência às vítimas e dar a conhecer esta questão para forçar Watchtower a mudar sua política equivocada. Você pode usar um crédito cartão, ordem de pagamento ou de Pagamento - Pal.

Co-responsáveis?

Conforme própria nota da Wathtower, infelizmente crimes sexuais como a pedofilia é uma praga mundial e as Testemunhas de Jeová estão suscetíveis a isso. Contudo, seguindo os princípios bíblicos estabelecidos, não somos coniventes. Ao contrário do que ocorre em outras religiões, o acusado é automaticamente privado de cargos dentro da organização e confirmado o crime, são desassociados (expulsos).

De todos os poucos casos onde houve envolvimento de ex-Testemunhas de Jeová a grande questão foi: cabe aos sacerdotes religiosos denunciar crimes que lhes são contados em caráter de confissão de pecados? No caso de crimes de pedofilia não caberia tão somente os pais da vítima essa acusação, diante do ônus da prova e de todos as investigações e procedimentos atenuantes?

Se a Justiça Americana mantiver a decisão no caso Candance Conti, abrirá um precedente para que todas as religiões sejam co-responsáveis pelos erros que seus membros venham a ocorrer.


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O VOTO NULO E A QUESTÃO DOS IMPOSTOS NA FRANÇA

"...examinando cuidadosamente as Escrituras, cada dia, 
quanto a se estas coisas eram assim."
- Atos 17:10-12





Em 2011, como foi bastante divulgado as Testemunhas de Jeová conseguiram vencer uma das batalhas mais sangrentas de sua história. Em Estrasburgo, na França, o Tribunal de Direitos Humanos da Europa determinou que o governo Francês violou o direito das Testemunhas de Jeová quando tentou impor um imposto retroativo de 60% sobre todas as doações feitas pelos irmãos entre 1993 e 1996. No total, o governo francês tentou obrigar a Associação das Testemunhas de Jeová na França a pagar 58 milhões de euros (quase 190 milhões de reais à época), valor muito superior a de todos os bens da Associação naquele país, ou seja, isso seria praticamente o banimento jurídico das Testemunhas de Jeová na França.

O que tornou o caso curioso é que nenhuma outra religião importante na França já foi submetida a tal tributação excessiva. Nem mesmo os muçulmanos, alvos recentes do chamado Estado Laico francês. O tribunal decidiu por unanimidade que as ações do governo violaram a liberdade religiosa das Testemunhas de Jeová como garante a Convenção Europeia de Direitos Humanos. E determinou que o imposto contestado resultaria em um corte nos fundos essenciais da Associação e, que portanto, não poderiam mais garantir a seus seguidores o livre exercício de sua religião em termos práticos. "O imposto ameaçava a sobrevivência ou, pelo menos, interferia seriamente com a organização interna, o funcionamento da associação e suas atividades religiosas."

Até aí tudo bem. Vivas! Graças a Jeová conseguimos vencer uma batalha neste mundo governado por Satanás, diriam os mais exaltados. E nisso eu fico me perguntando: será que Jeová entrou na mente de todos os juízes da Corte Europeia para favorecer as Testemunhas de Jeová? E fazendo tal coisa, por que será que Ele mesmo não o faz em outros países da Europa Oriental, Ásia ou da África onde as Testemunhas de Jeová continuam a ser frequentemente perseguida?

Como eu sempre gosto de pesquisar profundamente as coisas para ter uma visão dos dois lados da moeda e estabelecer meu julgamento, conversei com um irmão de Lion, que embora não seja desassociado, mas é um daqueles que os superfinos apóstolos taxariam como "irmão fraco". Se é que vocês acham que alguém que se limita a ir as reuniões, comenta de vez em quando e sai no campo somente aos domingos - e conversa com desassociados, claro - alguém fraco. 

O lance é mais ou menos o seguinte. Existe na França um forte lobby de que o país seja laico, e em base disso, de que todas as religiões sejam tratadas de forma igualitária. As Testemunhas de Jeová nunca foram perseguidas na França. Podemos até dizer que do ponto de vista religioso, os muçulmanos, com a Lei que restringe uso de símbolos o que impediria que mulheres usassem burcas, foram mais perseguidos do que nós. Porém, utilizando a liberdade democrática francesa, em 2000 as Testemunhas de Jeová distribuíram o folheto "O que está se formando na França?" onde o texto criticava claramente os políticos e a religião falsa, nada do que já sabemos por meio do estudo da Bíblia. Aqui no Brasil, o folheto semelhante passou despercebido, mas na França foi bastante veiculado pela mídia e isso irritou os políticos, que parecem, na falta de algo para acusar as Testemunhas de Jeová, viu na cobrança dos impostos uma forma de retaliação.

Voto Nulo!

E aí entra uma questão que eu sempre tive meus questionamentos, principalmente quando eu era questionado por pessoas no serviço de campo ou ao dar testemunho informal. Por que as Testemunhas de Jeová votam nulo?

Se pesquisar sobre voto nulo nas publicações da Associação, achará pouquíssimos artigos e, mais poucos ainda, exortando os irmãos a votarem nulo em eleições. Então porque se tornou popular a ideia de que temos que votar nulo?

Um dos poucos artigos que falam claramente sobre isso está no livro "Amor de Deus", nas páginas 212 a 215: "Votar em eleições políticas. Os cristãos verdadeiros respeitam o direito dos outros de votar. Eles não se opõem às eleições; cooperam com as autoridades eleitas. Mas permanecem totalmente neutros nos assuntos políticos das nações.". Depois disso o texto versa sobre os três hebreus que permaneceram fiéis e continua: "Sabendo que Sadraque, Mesaque e Abednego foram até a planície de Dura, um cristão, em circunstâncias similares, talvez decida ir às urnas se sua consciência o permite. Mas tomará cuidado para não violar sua neutralidade." O que seria essa neutralidade? Depois de alistar alguns textos para fazer o cristão raciocinar, um dos mais emblemáticos é o de número quatro:

Os que elegem alguém para determinado cargo político compartilham a responsabilidade pelas coisas que ele faz. — Note os princípios contidos nas palavras registradas em 1 Samuel 8:5, 10-18 e 1 Timóteo 5:22.

À base disso, questiono se o inverso também não é verdadeiro? Somos responsáveis também pelas coisas que o político fará contra a Organização de Jeová, se não tomarmos medidas contra ele?

Um exemplo simples. Em 1989 uma das bandeiras levantadas pelo futuro presidente Fernando Collor era que o serviço militar fosse realmente obrigatório a todos, sem distinção, e a revogação do serviço alternativo. Collor mirava nos petistas e comunistas, mas sem querer acertou nas Testemunhas de Jeová que se beneficia da mesma Lei para se isentar de servir ao Exército. Foi uma comoção. Eu era recém batizado, mas todos os irmãos diziam que era o "sinal dos últimos dias" e que "a tribulação tinha chegado". Eu tinha apenas 17 anos e já estava me preparando pra ser torturado, perseguido e me tornar um mártir. Então numa reunião questionei: porque simplesmente não votamos contra ele, ou seja, em outro candidato? (Tudo bem, a outra opção era Lula, ia dar mierda do mesmo jeito, mas enfim.) E isso foi visto como absurdo. Imaginem alguém sugerir isso numa reunião, estudo de A Sentinela. As Testemunhas de Jeová não votam!  Mas se Collor tivesse obrigado a todas as Testemunhas de Jeová a servirem o exército, não estaríamos sendo conivente com ele? Cometi minha primeira rebelião e votei no Lula! (sic)

Agora voltando a questão dos irmãos na França. É sabido que o governo francês estava destinado a cobrar os impostos retroativos da Associação. As Testemunhas de Jeová perderam em todas as instâncias naquele país. Se a França não fizesse parte da União Européia, era o fim.

Mas mesmo sendo neutras, isso não impediu que o Corpo Governante mandasse em 1998 uma carta aberta ao então Presidente francês Jacques Chirad, que foi reproduzida em página inteira pelo importante jornal americano The New York Times, sob o título "França se move para taxar religião".   Quem trabalha nos meios jurídicos sabe que "cartas aberta" tem muito muito mais intenção de criar uma celeuma em torno do alvo, do que necessariamente solicitar-lhe algo, senão, seria uma carta pessoal. A Carta Aberta, de um modo geral, é uma forma de protesto, de expor publicamente o problema e com isso criar uma pressão da opinião pública ou da mídia quanto a um determinado problema.

O Corpo Governante apelou ao Presidente da França para que liberdade
das Testemunhas de Jeová fossem mantidas num anuncio de página inteira no New York Times. 


Se buscar ajuda de autoridades religiosas seria uma forma de quebrar a neutralidade cristã, porque o Corpo Governante apelou para o Presidente da França? Isso foi uma forma clara de apelar para as autoridades políticas.

Apesar de tudo, não deu certo! O presidente riu da carta ao dizer que faria aquilo que fosse melhor para a França e deu toda autoridade ao ministro da Fazenda de cobrar da Associação os R$ 190 milhões de reais, bem vindos, às finanças francesas. A "Salvação" veio do Tribunal dos Direitos Humanos da Europa - última instância dos países membros - onde a França foi obrigada a desistir da cobrança dos impostos.

Por fim, sei que vai aparecer uma "galera" de anônimos me xingando, dizendo que sou apóstata, rebelde, filho do cão, que estou contribuindo pra "vituperar" alguma coisa. Se eu estivesse na Organização, eu mandaria mais uma carta para Betel questionando, mas como não posso, espero que alguém possa descer do pedestal da obviedade e me dar uma boa explicação.


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

RAYMOND FRANZ: VOCÊ NÃO FOI PRO CÉU. - Parte II

Ando meio preguiçoso ultimamente para escrever. Então me aparece Nilson Rocha, com alguns questionamentos interessantes. Como o assunto Raymond Franz é meu sucesso de comentários, nada melhor do que colocar mais lenha na fogueira:


"Farei aqui algumas observações sobre apostura de Ray Fraz: Raymond e Cynthia Franz tornaram público em diversas ocasiões o seu desinteresse em formar qualquer tipo de "nova organização" religiosa e nem qualquer interesse em pertencer novamente a qualquer outra organização existente( BEM,EU NÃO ENTENDO COMO UM DEUS QUE É DESCRITO COMO UM DEUS DE ORDEM,POIS A BÍBLIA DIZ QUE DEUS NÃO É DEUS DE DESORDEM,ORA O CONTRARIO DE DESORDEM É ORDEM,NÃO DÁ PARA CONCILIAR ISSO COM A FORMA DE ADORAÇÃO PROPOSTA POR ELE,ORA O POVO DE ISRAEL ERA UM POVO ORGANIZADO,OS PRIMEIROS CRISTÃOS ESTAVAM ORGANIZADOS,INCLUSIVE COM LIDERANÇA HUMANA TOMANDO AS DECISÕES PORQUE SÓ HOJE NA PARTE FINAL DOS DIAS SERI DIFERENTE? Ao refletir sobre o passado, Raymond conclui que a maior lição a ser aprendida e aplicada é encarar o cristianismo como "uma irmandade, não uma sociedade estruturada e sujeita a uma administração( BEM SOBRE ISSO EU TRIA QUE DEIXAR DE ACATAR HEBREUS 13:17.)centralizada." Quanto à hipótese de um retorno à religião Testemunhas de Jeová, Raymond afirmou que "as crenças fundamentais da Organização estão seriamente erradas( POXA AI É DE MATAR,REJEITAMOS A TRINDADE,O INFERNO DE FOGO,A IMORTALIDADE DA ALMA,A IMPORTÂNCIA DO NOME DIVINO,O PROPOSITO DE DEUS PARA TERRA,E AINDA ASSIM NOSSAS CRENÇAS FUNDAMENTAIS ESTÃO ERRADAS? e alterações cosméticas nunca modificarão esse fundamento. ... A usurpação para um sistema humano de direitos e privilégios que corretamente só pertencem ao Filho de Deus, é talvez de todos os erros cometidos, o mais sério. Em segundo lugar, privam o indivíduo de um senso verdadeiro de um relacionamento pessoal com Deus e Cristo, usurpam o exercício correto da consciência individual como consequência da imposição de infindáveis regras e regulamentos que tem uma origem inteiramente humana( EM OUTRAS PALAVRAS O QUE ELE QUERIA É QUE DENTRO DA ORGANIZAÇÃO CADA UM INTERPRETASSE A BÍBLIA DA MANEIRA QUE BEM QUISESSE,CADA UM DANDO A SUA PRÓPRIA INTERPRETAÇÃO DE PROFECIAS E TEXTOS BÍBLICOS,BEM SE ALGUÉM ME PROVAR QUE NO PRIMEIRO SECULO ENTRE OS CRISTÃO ESSA POSTURA ERA PERMITIDA AI EU ACEITO. Eles não podem fazer as necessárias mudanças fundamentais sem que isso implique o fim da Organização que eles são."( AS ORGANIZAÇÃO TEM FEITO MUITAS MUDANÇAS QUE JULGARAM SER NECESSÁRIOS,MAS SE ELA FOR FAZER TODA MUDANÇA PROPOSTA PELOS SEUS MEMBROS VIRA BAGUNÇA,AFINAL ORGANIZAÇÃO SEM DIREÇÃO VIRA BAGUNÇA.(citação do seu livro Crise de consciência)"


Nilsom Rocha

domingo, 17 de novembro de 2013

PAIS DE FILHOS DESASSOCIADOS.

Seria apropriado os pais cristãos de um filho desassociado se sentar ao lado dele nas reuniões congregacionais?

Não há motivo para ficar indevidamente preocupado quanto a onde uma pessoa desassociada se senta no Salão do Reino. Esta revista tem feito todo esforço para incentivar pais cristãos a dar ajuda espiritual a um filho desassociado que ainda mora com eles, se parecer apropriado fazer isso. Como indicado nas páginas 19 e 20 de A Sentinela de 15 de novembro de 1988, os pais podem até mesmo estudar a Bíblia com um menor de idade desassociado que ainda mora com eles. Espera-se que o filho receba assim o incentivo necessário para corrigir seu proceder.

Quanto a onde sentar no Salão do Reino, parece razoável que um menor desassociado possa sentar-se quietamente ao lado dos pais. Visto que não se exige que uma pessoa desassociada se sente no fundo do salão, não deve haver objeção a que um filho desassociado se sente ao lado dos pais, independentemente de onde se sentem. Ao zelarem pela espiritualidade do filho, os pais com certeza desejarão se certificar de que ele se beneficie ao máximo das reuniões. Permitir que o jovem fique sentado ao lado deles em vez de deixá-lo sozinho pode ser útil nesse respeito.

Mas que dizer se um filho desassociado não mora mais com os pais? 

Será que essa circunstância faria diferença? No passado, esta revista deixou bem claro qual é a atitude correta que o cristão deve se esforçar em manter quando se trata de associação com um parente desassociado que não mora na mesma casa que ele. No entanto, não podemos comparar a situação em que um desassociado se senta quietamente ao lado de parentes durante uma reunião com a de parentes que buscam desnecessariamente se associar com ele. Se os membros fiéis da família têm uma atitude apropriada para com o parente desassociado e se esforçam em seguir o conselho bíblico a respeito de associar-se com ele, então não há motivo para preocupação. — 1 Cor. 5:11, 13; 2 João 11.

Se uma pessoa desassociada se senta ao lado de um parente ou de outro membro da congregação, isso não deve ser motivo para preocupação, desde que ela se comporte de modo apropriado. Determinar onde alguém deve se sentar pode causar vários problemas, dependendo das circunstâncias. Se todos na assistência, incluindo os parentes fiéis, se esforçam em respeitar os princípios bíblicos relacionados com desassociação e a situação não está se tornando causa de tropeço para os irmãos, não é preciso fazer questão de onde se sentam os que assistem às reuniões cristãs.


A Sentinela, 15 de agosto 2013, página 8.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

VERDADEIRAS BENÇÃOS FUTURAS


Você notou na gravura? 




À esquerda a moça de cabelo loiro que não aceitou a disciplina de Jeová, mas se arrependeu e retornou a sua organização. Ao seu lado está Jeremias. À direita o homem que negligenciou as reuniões, mas fez as mudanças necessárias para dar prioridade ao reino. Ao seu lado esta Baruque.

 Todos eles fizeram os ajustes necessários e se beneficiarão das benção futuras do novo pacto!

Todos nós desassociados temos a oportunidade de fazer o mesmo.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

TEORIA DA PROSPERIDADE


"...acumularão para si instrutores para lhes fazerem cócegas nos ouvidos."
- 2 Tim. 4:3,4.



Essa semana uma imagem chamou a atenção nas redes sociais. O pastor Sandro Nascimento, de uma Igreja Batista, ramo considerado tradicional entre os evangélicos, gravou um vídeo sobre o testemunho de um fiel que três anos antes havia sido diagnosticado como inválido após um acidente de carro, mas que hoje, sob as bênçãos do Senhor, não somente havia sido “curado”, como havia adquirido um Camaro, carro símbolo da ostentação que não costuma sair por menos de R$ 200.000,00. Com o exemplo ele convocava seus fieis à aderir a corrente “Jeová Jiré na fé de Eliseu”, onde doando dinheiro à igreja, eles “receberiam a porção dobrada em todas as áreas de sua vida.“







Situações como o acima são criticadas até por evangélicos tradicionais, mas é muito mais corriqueiro do que parece. São situações extremas de uma teoria que hoje, praticamente, permeia todo o meio evangélico num grau menor ou mais velado. É a popularização da Teoria da Prosperidade!

A maior benção que Deus nos dá que é o Seu favor e a salvação no futuro novo mundo, foram substituídas pelo aqui e agora! Dê dinheiro e deus lhe devolverá dinheiro em dobro. Mas de onde surgiu essa ideia que tem arrebatado milhares de pessoas e enchido igrejas – e os bolsos – de pastores e até padres?

 Quem criou a Teoria da Prosperidade ainda é uma incógnita, mas se sabe que popularizou inicialmente nas igrejas do sul dos Estados Unidos na década de 50. O principio advém de uma interpretação equivocada do livro de Malaquias que diz que Deus recompensa com riquezas ou sucesso material aqueles dispostos a seguir os passos de Deus e, principalmente, doar bens materiais. Partindo deste princípio, o crente que doar bens materiais será recompensado em dobro. O contrário também é digno de nota, ou seja, a toeria da prosperidade expõe que o fiel fracassado materialmente, doente ou pobre, automaticamente, seria alguém falto de fé ou que não desfruta das bênçãos do Senhor. 



Percebendo que as pessoas não estavam dispostas a esperar pelas bênçãos de Deus no futuro, começaram a utilizar a promessa do sucesso “aqui e agora”. Igrejas evangélicas tradicionais resistiram a essa teoria por anos, até que na década de 80 surgiram nos Estados Unidos os primeiros “televangelistas”,  pastores dissidentes como Pat Robertson, Jimmy Swaggart, Jim Bakker, Benny Hinn, Morris Cerullo e Mike Murdock que montaram suas igrejas e arrebanharam milhares de desavisados com conversas doces por meio das televisões dando ênfase ao sucesso pessoal, claro, desde que o fiel doe muito. Não demorou muito para que fosse adaptado no Brasil. Edir Macedo foi precursor, mas logo foi seguido por nomes como R.R. Soares, Silas Malafaia, Valdemiro Santiago, entre outros. No caso deles, a teoria da prosperidade deu certo. Nunca enriqueceram tanto às custas do tosquiamento de suas ovelhas. 

No geral a Teoria da Prosperidade faz sucesso porque as pregações são associadas a discursos de auto-ajuda adaptada de palestras motivacionais comumente utilizada em empresas. Se um dia puder assistir uma palestra motivacional, como a de Daniel Godrin, observará que as técnicas utilizadas são praticamente as mesmas. Alguns chegam a utilizar técnicas de induzimento ou hipnose, bastante comum em shows de ilusionismo. Além disso, eles pregam o relativismo, ou seja, que a Leis de Deus podem ser relaxadas desde que você sirva com o coração! Desta forma não condenam práticas que Jeová detesta como o sexo antes do casamento, o adultério, a homossexualidade ou o aborto, afinal, "Deus perdoará desde que sirva com fé e continue praticando o bem e fazendo as ofertas na igreja!" 

Silas Malafaia é o mais carismático entre os jovens, que ao contrário dos demais, não promove um
proselitismo agressivo e se mostra ser mais culto que os demais, mas é adepto da teoria da prosperidade e é dono de uma igreja que produz lucros absurdos.


Os mesmos evangélicos que criticam situações extremas como a do pastor acima, não percebem que também são engodados pela Teoria da Prosperidade em grau menor. As bençãos de promessa futura do Reino de Deus é vendida como sucesso imediato. "Você vai ter sucesso em várias áreas de sua vida", "Você será o melhor funcionário", "você terá o maior salário" tudo se servir ao Senhor. Alguma relação com as palavras de Jesus que disse os verdadeiros cristãos seriam perseguidos e poderiam sofrer todo tipo de mal por seguir sua palavra e por não fazerem parte do mundo? - Lucas 14:27; Mateus 5:11; João 17:16

Muitos deles viram "celebridades" e acabam sendo defendidos à unhas e dentes seja pelo carisma, pelo discurso emocional ou simplesmente atrelado à exortação de que "são homens ungidos de Deus". Quando no fim, se decepcionam ou justificam utilizando o velho clichê "não servimos a pastor, servimos a Deus." Ainda assim, continuam servindo aos homens participando das ofertas, campanhas e doando todo o seu dinheiro indiscriminadamente em forma de dízimos, buscando a recompensação divina que conforme a Teoria da Prosperidade, Deus pagará com juros e correção monetária. 

Só faltam exigir que o pagamento seja devolvido em Euro!





segunda-feira, 23 de setembro de 2013

sábado, 18 de maio de 2013

9 PASSOS QUE PODEMOS DAR PARA VOLTAR A JEOVÁ!

(baseado no artigo de estudo de A Sentinela deste final de semana)


1. CONHECIMENTO
"Começamos a ter conhecimento de Jeová e de seu filho, Jesus Cristo" - João 17:3

Se fomos desassociados é porque nossa espiritualidade já tinha ido pro beleléu há tempos. Então deixamos de preparar as reuniões, de ler as publicações, quiçá, estudo pessoal. Desassociado, então, nem se fala. A primeira coisa a se fazer é retomar tudo isso. Às vezes achamos que saber o básico é fundamental, até você se ver numa situação que precisa defender sua fé. Um Estudo Pessoal que faça você reaprender coisas básicas é interessante. Você pode escolher uma publicação específica - comigo O Maior Homem que já viveu me ajuda muito - ou começar a ler a Bíblia e depois escrever num caderno as passagens que não entendeu para pesquisar depois. 


2.FÉ
"Nossa fé aumenta ao passo que aprendemos sobre Deus." - João 3:16


Conhecimento sozinho não garante nada. É preciso acreditar no que você lê. Fé é crer nisso! Quando você crer que o que está lendo são as verdades bíblicas, você entende em pelo contexto de que está no caminho certo. Haverá coisas das quais não concordará? Sim, claro! Somos eternos insatisfeitos. De todas os princípios da Organização eu tenho dúvidas apenas de duas coisas. Uma não causa qualquer impacto na minha fé porque sei que se trata de uma teimosia minha; outra, contudo, não entra na minha cabeça. Mas imagino o seguinte: a luz brilhará mais e finalmente entenderei o princípio bíblico envolvido ou o Corpo Governante anunciará como um ajuste organizacional. Seja o que for, eu tenho fé em que pelos meus conhecimentos esta é a Organização verdadeira, em comparação do que eu já vivi em outras religiões. E não é uma coisa entre mil verdades que derrubará minha fé. 

3.ORAÇÃO
"Oramos a Jeová regularmente." - Atos 2:21

Jeová ouve as orações de um desassociado? Sim, claro, por que não? Gente, o princípio que ele estabeleceu serve para todos. A Bíblia menciona certas coisas que Deus detesta, e é óbvio que ele não ouve orações de quem pratica tais coisas, seja ele desassociado ou não. (1 Cor.6:9,10 compare com Isaias 1:15) O salmista chamou Jeová de "ouvinte de oração" (Salmo 65:2) Jeová ouve todas as orações, agora, se ele responderá a ela, vai depender de seu coração. Portanto se tuas orações estão condizentes com suas ações em dar à volta e retornar a Jeová, ele não só ouve, como te abençoará para que você tome as medidas necessárias neste sentido. Assim como o filho pródigo, da ilustração de Jesus, Jeová lhe fará encontrar o caminho de volta.

4.ASSOCIAÇÃO
"Começamos a nos associar com a congregação." - Hebreus 10:24,25.

Aí complica um pouco já que parte de nossa disciplina envolve não falar com nossos irmãos. (1 Cor. 5:1-13) O jeito é aproveitar o pouco que podemos usufruir dessa associação. Frequentar regularmente o Salão do Reino, ouvir os discursos, ouvir os comentários pode nos ajudar neste sentido. É proibido andar com outro desassociado? Não existe regra pra isso, contudo, se o desassociado que você anda não se arrependeu na mesma medida, continua praticando algumas coisas erradas, fazendo críticas à Organização ou a determinados irmãos, então essa pessoa pode vir a ser uma ameaça à sua espiritualidade. Por isso, muitos anciãos não veem com bons olhos esse tipo de amizade. Mas uma regra não existe! Quando frequentava a congregação da minha mãe em Luziânia, tinha um desassociado ao qual conversávamos muito e éramos fonte de encorajamento ao outro. Mas depois que me mudei para Ceilândia  um desassociado foi responsável pelo motivo que me mantém afastado até hoje. Então, na dúvida, evite intimidade demais se você perceber que pode ser prejudicial. 


5.ARREPENDIMENTO
"Nós nos arrependemos de nosso pecados" - Atos 17:30

E aí? Se arrependeu mesmo? Engraçado é que não fui desassociado pelos motivos que levam 90% a serem. Não foi por fornicação, nem adultério nada disso. Tecnicamente me arrependi completamente do motivo o qual fui desassociado. Contudo, sexo, fornicação é talvez o motivo que mais me assusta quanto a voltar para Organização. A carne é fraca e se não acreditarmos que determinada coisa desagrada a Jeová, a possibilidade de retornar e ser desassociado de novo, é grande.  A facilidade com que as coisas ocorrem no mundo pode nos fazer manter aqui fora.  Assim a primeira coisa a fazer é se arrepender de verdade, o que envolve o passo a seguir... 


6.AÇÕES
"Paramos de praticar coisas erradas e deixamos para trás hábitos e conduta ruins." - Atos 3:19

Até na Organização de Jeová existe a Lei de Murphy. Andei meio afastado das reuniões alguns meses, mas foi só tomar medidas para voltar que logo surgiram as "tentações". Aquela(e) garota(o) que nunca olhou pra você começa a te olhar, aquela(e) garota(o) que você finalmente esqueceu decide te procurar dizendo que você é o amor da vida dela(e), enfim, as artimanhas de Satanás para deixá-lo ai fora. Sexo é fácil de combater, o problema é quando envolve carência e coisas do coração. Isso sim  é o nosso calcanhar de Aquiles. Se quiser voltar deve realmente evitar tudo que envolve isso: festas do mundo, intimidade com sexo oposto, pornografia na internet, etc. Se quiser convencer a Jeová, vai ter que demonstrar em ações.  


7.PREGAÇÃO
"Começamos a falar a outros sobre a verdade." - 2 Corintios 4:13

Vou confessar que Serviço de Campo nunca foi o meu forte. Mas amava falar de Jeová informalmente criando debates com amigos na escola ou no trabalho. Semana passada fiquei de 23 horas até 04 horas do dia seguinte conversando com três católicos sobre a Bíblia e princípios bíblicos. (Puxa, cinco horas que poderia relatar, né?). Então, defenda sua fé. Isso vai te incentivar a pesquisar mais - e ter conhecimento - e fortalecerá mais a ver o quanto esta é a Organização verdadeira ao ouvir tanta abobrinha que é dita por membros de outras religiões. 


8.DEDICAÇÃO
"Nós nos dedicamos a Jeová, seguindo o exemplo de Jesus." - 1 Pedro 4:2

Se dedique a Deus novamente. Tire um dia para orar a Jeová e dedicar sua vida novamente a Ele. Diga que pretende voltar e que fará de tudo para abandonar as velhas ações e que assistirá regularmente as reuniões, mesmo que seja naquela congregação em que alguns irmãos olhem torto pra você. Resista a essas imperfeições dos irmãos. Se isso te incomoda muito, mude de congregação. Já falei sobre isso aqui. O importante é manter o foco, o foco é voltar à Organização e nada, absolutamente nada, ficará entre você e o seu objetivo. 


9.BATISMO
"Somos batizados em água" - 1 Pedro 3:21

Lembra do seu batismo? O quanto foi legal? A felicidade dos irmãos, do seu instrutor, de sua mãe!! Acredite, ouvir o ancião anunciando da tribuna que você foi readmitido entre as Testemunhas de Jeová tem o mesmo tesão (desculpe a expressão) da época que você se batizou. 


Enfim, gostaria de dizer que não sou santo e nem quero ser exemplo ou mártir para ninguém. Sou pecador, como você, e acredito que um dos motivos que me levou a manter este blog é apenas encontrar um cantinho onde possamos trocar idéias, nos fortalecer e perceber que existem outros iguais a você que passa pelos mesmos problemas.

Eu amo a Jeová, e por mais difícil que isso seja, tenho vontade de voltar.
E que Deus tenha misericórdia de todos nós e nos ajude neste sentido!

segunda-feira, 1 de abril de 2013

ELDER, SEJA BEM VINDO DE VOLTA A JEOVÁ!

"Olá André... quero usar seu espaço para dizer que enfim fui readmitido. Alguns fizeram isso e eu sempre me encorajei de vê-los vencer. Leio muito seu Blog e admiro muito sua sensatez ao escrever e lidar com apóstatas. E como está o seu caso? Espero logo ter a boa notícia da sua volta. Se você quiser eu gostaria que você publicasse as palavras abaixo:

472 dias... Esse foi o tempo que fiquei fora da Organização de Jeová, e agora fui readmitido. E porque retornar? Por que ser diferente do mundo e do que outros esperam de mim? O mundo realmente oprime as pessoas, e a cada dia que nos aproximamos do fim, parece que Satanás se reinventa. Os mais incautos concluem que o problema é que “Deus envelheceu e o Diabo evoluiu”. Eu particularmente não consigo ver essa tal evolução do Diabo, pois o mundo continua decadente, ilusório e frustrante.

Em minha vida eu estive sempre na mesma congregação por 21 anos, iniciando como publicador, até ser designado ancião e depois fui desassociado. Como eu vi praticamente todos os demais chegarem ao salão, eu desenvolvi fortes amizades com muitas pessoas. Permaneci na mesma congregação como desassociado sem perder nenhuma reunião, mesmo que em poucas delas minha família não estivesse lá comigo.

No dia do meu anúncio de readmissão eu senti uma coisa que nunca imaginei que existisse. Que euforia... que alegria minha e de todos. Fiquei no salão por mais 45 minutos depois da reunião cumprimentando meus amigos, e fui o último a sair... Pensamentos negativos simplesmente desaparecem nessa hora. O peso de 200 toneladas que havia em minhas costas sumiu de uma hora prá outra. Que alívio impressionante. Fui prá casa de amigos e recebi parentes em casa na mesma noite. Fomos dormir às 2:30hs e depois estávamos todos no campo. Depois do campo a emoção foi demais na festinha surpresa de boas vindas com pessoas mais do que especiais cantando “o portão” de Erasmo Carlos: “Eu voltei, e agora prá ficar, por que aqui, aqui é meu lugar”... simplesmente demais!!! Depois o óbvio: churrasco e comemoração até a noite.

Quis compartilhar isso com vocês, porque sei que tanto o autor desse blog como muitos frequentadores desse espaço, que amam a Jeová e sabem que é isso que os espera no dia em que vocês retornarem. Jeová está esperando por vocês... e seus amigos e família estão inexplicavelmente ansiosos pelo anúncio desse dia. Então não desistam de fazer a coisa certa enquanto há tempo. Lamentavelmente há alguns aqui que insistem em tentar corromper a nossa fé. Que pena!!! Aprenderam na Organização a como olhar para o céu, e agora querem brilhar mais do que o Sol, em vez de dar glória ao criador pela criação. Sinto dó deles. Você que ama a Jeová, não seja como esses. Lembre-se que o Diabo sempre usa contra nós algo que não temos: Se estamos na Organização, ele usa o mundo, e se estamos no mundo, ele usa esses apóstatas, que pensam conhecer ou até mesmo “ser” a organização.

Estabeleça alvos pessoais. Foi a melhor coisa que fiz. Em seis meses eu li a Bíblia inteira, o Proclamadores inteiro, o Toda Escritura inteiro, além das revistas e texto diário. Preparei e assisti a todas as Reuniões, e me senti cada vez mais convicto da verdade. Hoje me sinto limpo, e de consciência tranquila.

Jeová abençoe os esforços de cada um em caminhar na estrada da vida.

Seu irmão, Elder Moreno."

sábado, 30 de março de 2013

O CASO PAULA FERNANDES

Quando comecei a estudar a Bíblia com as Testemunhas de Jeová há 27 anos, o fato d´eu ter sido evangélico me fez ficar muito tempo dividido entre dois mundos. Impossível não fazer comparações, mas que logo iam se dissipando quando conhecia a verdade bíblica. Uma coisa naquela época, me havia chamado a atenção: a discrição de nossa Organização. As Testemunhas de Jeová pregavam de casa em casa, e só! Não tinha programas na TV, nem programas de rádio, não faziam "cultos" nas ruas, não promoviam debates na mídia e raramente davam entrevistas. Acostumado com o a forma evangélica, questionei ao meu instrutor que me respondeu o seguinte: "Pregamos sobre o Reino, queremos que as pessoas conheçam a Jeová, não queremos que isso se torne um circo." Sob críticas e perseguições, hoje existem mais de 7 milhões de Testemunhas de Jeová no mundo, 80% delas advindas da discreta  pregação de casa em casa. (Atos  20:20).

As Testemunhas de Jeová não querem chamar a atenção para elas, salvo, se for para defender nossa fé.  Não nos intrometemos nos assuntos deste mundo, porque sabemos que a justiça, saúde e segurança só serão estabelecidos pelo governo de Deus.  Durante anos, com o advento da internet, a Organização sempre relutou em permitir que os irmãos entrassem em redes sociais, primeiro, para não expor os irmãos ao feitiço do mundo de Satanás, e segundo, para não acontecer justamente o que aconteceu recentemente com o caso Paula Fernandes. 


Por causa da falta de bom senso de alguns, as Testemunhas de Jeová tiveram um tipo de
exposição que não acrescenta em nada na pregação das boas novas.



Fui pego de surpresa quando começou a pipocar em fins de fevereiro, na rede, notícias de que as Testemunhas de Jeová estavam boicotando Paula Fernandes por ela dizer que suas canções, supostamente, seriam espíritas. Gente, eu sou viciado em internet, fico praticamente conectado quase o dia todo, tenho muitas testemunhas de Jeová de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Brasília no meu perfil do Facebook,  e sinceramente, não vi sequer uma "campanha" de algum irmão contra Paula Fernandes.  Ainda assim, segundo o jornal Correio a Bahia, a tal mensagem que um irmão postou teve cerca de 15 mil compartilhamentos (na foto produzida pelo jornal, já haviam quase 9 mil. Veja mais aqui ) e a atitude impensada de uma pessoa, acabou se propagando e a Organização de Jeová virou motivo de piada. Um vitupério contra o nome de Jeová.

Depois disso, passei a entender porque os irmãos sempre foram contra a entrada de cristãos nas redes sociais. Lembro da época em que um perfil no Orkut era motivo de perda de privilégios na congregação. Atualmente, ficou difícil segurar a entrada desses jovens no Facebook, e o resultado da falta de bom senso custou uma exposição que não contribuiu em nada para a divulgação das boas novas. 

Sobre a Paula Fernandes, o que posso dizer é o seguinte: "À César as coisas de Cézar, a Deus as coisas de Deus." (Luc.20:25). Na entrevista ao programa Show Business ela realmente se declara espírita e que algumas canções são feitas com inspiração de um médium. A Lei de Deus é clara quanto a se manter afastado de espíritas e médiuns. (Lev.19:31; Isa.8:19) Se você acha que quando ela canta "eu quero ser pra você a lua iluminando o sol" possa atrapalhar sua relação com Jeová, basta não ouvir. Contudo, permita-lhes lembrar de uma coisa: e quanto aos demais de centenas de cantores que você ouve e que não sabe a procedência da canção? Ouvir MC Catra é menos ilícito do que ouvir Paula Fernandes, só porque as canções dele não tem suposta origem mediúnica?  Irmãos, coloca uma coisa na cabeça, todas as canções seja ela qual for é do mundo!, e salvo se você ouve apenas as Melodias do Reino, criticar uma música ou artista é no mínimo, uma falta de bom senso e de coerência.

As Testemunhas de Jeová querem apenas continuar falando às pessoas sobre o Reino de Deus. Querem que elas conheçam tudo sobre a Bíblia, e aprendam sobre nosso Deus, Jeová, o pai, o Deus Todo-Poderoso e sobre seu filho, Jesus Cristo, nosso salvador e Rei. (João 17:3). Não será pregando ódio, preconceito, boicote, que estaremos fazendo isso. Espero que essa atitude impensada de uns poucos jovens cristãos no Facebook, sirvam de lição. 

Que Jeová, nosso Deus, e seu filho, Cristo Jesus abençoe a todos!

domingo, 24 de março de 2013

TÉCNICAS DE LAVAGEM CEREBRAL DAS CÉLULAS G-12

Um texto interessante sobre o movimento de Igreja em Células G-12, que é, inclusive, rejeitado por muitos evangélicos tradicionais.

Uma das caracteristicas mais comuns das seitas é o proselitismo, ou seja, estão sempre à espreita de uma nova vítima, e para conseguir seus “convertidos” elas precisam trabalhar duro para modificar pensamentos e atitudes em um curto espaço de tempo – geralmente um dia ou um fim de semana. O que apresentamos neste artigo são algumas das técnicas mais comuns usadas pelos manipuladores de mente:

Isolamento 

 O primeiro indicador que mostra que estão utilizando técnicas de conversão é o isolamento. As reuniões ou cursos de capacitação geralmente ocorrem em um lugar onde os participantes estão isolados do mundo exterior, podendo ser a reclusão em uma casa, um sítio ou fazenda, onde os participantes devem permanecer todo o tempo, tendo acesso apenas ao banheiro, e ainda assim este acesso é bastante restrito.

Horário maçante.  

O segundo fator que denuncia a utilização de técnicas de conversão é uma carga horária maçante, que produz cansaço físico e mental. Durante essa fase a pessoa, vencida pelo cansaço, passa a assimilar tudo o que lhe é a´presentado sem questionar, pois perde a capacidade de discernir.

Insegurança 

 O terceiro indicador é a insegurança. Poderiamos escrever várias linhas sobre as técnicas utilizadas para aumentar a tensão e gerar incerteza. Enfatiza-se muito a culpa, e os participantes são incitados a relatar seus mais intimos acontecimentos e todos são forçados a revelar os segredos da sua vida privada. Um dos seminários de auto-ajuda de mais exito força os participantes a subir em um palco diante de um auditório enquanto são atacados verbalmente pelos mentores. Ora, uma pesquisa realizada há anos atrás revela que a situação mais constrangedora para a maioria das pessoas é falar diante de um auditório. Agora, imagine a tensão que essa situação causa na pobre vítima dos manipuladores de mente! Alguns chegam a desmaiar e outros buscam fugir mentalmente da situação, entando em um tipo de transe hipinótico, o que os torna ainda mais sugestionáveis.

Introdução de novas “gírias” 

Outro fato que indica a utilização de técnicas de conversão é a introdução de “gírias” que possuem sentido apenas para os “iniciados”. Utiliza-se esta forma de linguagem durante todo o tempo, e quase não há espaço para descontração ou gracejo, pelo menos até que os participantes tenham se “convertido”. Depois dessa fase, exagera-se no bom humor e os risos surgem como símbolo da nova felicidade que os participantes supostamente encontraram.

As reuniões das seitas são ambientes ideais para observar aquilo que tecnicamente conhecemos como “síndrome de Estocolmo”. Esta é uma situação em que as pessoas que são intimidadas ou humilhadas, passam a sentir admiração e as vezes até desejar sexualmente os seus controladores.

 Aqueles que pensam que são capazes de assistir um “treinamento” desse tipo sem ser afetados devem rever seus conceitos. Um exemplo disso é a história de uma mulher que foi até o Haití junto com um grupo de estudantes para examinar o culto local desde uma perspectiva antropológica. Ela escreve em seu relatório que a música a conduziu a alguns movimentos corporais involuntários e a um estado alterado de consciência. Ainda que ela entendia o procedimento e acreditava estar acima daquelas crenças bárbaras, ela começou a sentir-se vulnerável a música. Ela diz que tentou resistir, mas após algum tempo não suportou mais e acabou “baixando à guarda”. O enfado assegurou a “conversão” e quando ela se deu conta já estava dançando em transe em meio à reunião.

 Diante desse quadro é possivel entender porque algumas pessoas “renascidas” e aparentemente esclarecidas, que já aceitaram a Cristo e que são membros de igrejas sérias há anos, após participarem de uma reunião misteriosa em um lugar isolado, após muita “ministração”, havendo cumprido uma rotina fadigante durante 3 dias, ainda que tenham ido apenas como críticos, curiosos ou expectadores, regressam de lá dizendo: “nunca na vida haviam tido uma experiência tão fascinante!”; “há anos eu pensava que estava servindo a Deus, mas só agora eu pude conhecer a verdade”. E quando você pergunta o que foi que ocasionou tal mudança, eles simplesmente respondem: “Só posso te dizer que É TREMENDO!”.