quinta-feira, 15 de setembro de 2016

NEOPENTECOSTAIS: O DINHEIRO É O LIMITE


Por fim, chegamos a terceira e última onda das igrejas evangélicas: o neopentecostalismo. Ninguém sabe ao certo como surgiu esse termo mas ela foi a mais apropriada para definir o movimento que viria a nascer cerca de sessenta anos depois do surgimento da primeira igreja pentecostal. 


Charge extraída de um grupo presbiteriano do Facebook. O modo de vida dos neopentecostais, assim como
os pentecostais, são amplamente criticados e condenados pelas igrejas evangélicas tradicionais


Os neopentecostais formam as igrejas sectárias do movimento pentecostal que decidiram seguir o modelo proposto por televangelistas americanos no inicio da década de 60.  Em resumo, podemos dizer que as igrejas neopentecostais são exatamente tudo que você leu aqui sobre os pentecostais, adicionando a Teologia da Prosperidade. O que seria isso? 


TEOLOGIA DA PROSPERIDADE

Sua origem exata é uma incógnita, muitos atribuem a um movimento iniciado nos anos 50 nos Estados Unidos chamado healing revivals (Avivamento de Curas), mas a maioria acredita que ela nasceu mesmo do Movimento Novo Pensamento, seguimento que passou a surgir em algumas igrejas americanas que misturava preceitos como Lei da Atração, Pensamento Positivo e Força Vital, defendendo basicamente a tese que o ser humano também teria características divinas, capaz de fazer curas, já que as doenças se originavam da mente, e que seguindo a tese de que Deus quer ver o homem feliz e o Diabo, triste, que bastava expulsar demônios das pessoas que ela teria sucesso profissional e financeiro.

Por motivos óbvios, essa teoria foi rejeitada por muitas igrejas evangélicas, até que ela foi aperfeiçoada e relançada na década de 80 por meio dos TELEVANGELISTAS. Estes, foram pastores controversos, dissidentes de igrejas tradicionais que se aproveitaram da distribuição indiscriminada de concessões de TV nos Estados Unidos e também da popularização da TV à cabo. A ideia era simples: Em vez de usar métodos tradicionais de evangelização, a nova fé utilizaria a mídia televisiva para chegar aos fieis.

A teologia defende, basicamente, que os cristãos ao seguirem os passos de Jesus teriam bençãos financeiras, sucesso profissional e prosperidade material, pegando como mote os tratos de Deus com Israel nos livros do Pentateuco, especialmente depois da libertação do Egito, onde Jeová promete vitórias e conquistas da terra prometida. Os pastores leem textos e fazem adaptações à vida moderna intercalando com discursos motivacionais e experiências de vida. Eles também acabam dando ênfase especial ao livro de Malaquias, especialmente 3:10, estabelecendo que o fiel ao dar dízimos seria recompensado, proporcionalmente vale frisar, por bens materiais ou sucesso.

Jimmy Swaggart foi o precursor dos televangelistas. Fez sucesso, dinheiro, levando o nome de Deus pela TV


E assim surgiram os primeiros pastores/reverendos popstars da TV americana:  Jimmy Swarggart, Billy Graham e Pat Robertson foram os pioneiros dessa geração. Utilizando a mídia e tudo aquilo que ela podia oferecer, como edição de imagens, fotografia estratégica, trilha sonora e discursos motivacionais, esses pastores conquistaram multidões e uma audiência nunca antes alcançada até por programas populares nos Estados Unidos.  


"EU SOU A UNIVERSAL"


A teologia fez muito sucesso nos Estados Unidos e acabaram migrando para o Brasil sendo exibidos em emissores pequenas de televisão. Não demorou muito para que o modelo viesse aportar no Brasil. 

A primeira igreja a utilizar os métodos do novo movimento foi a IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS fundada pelo pastor Edir Macedo e seu cunhado R.R.Soares. Utilizando as mídias televisivas e a teoria da prosperidade que induzia o fiel a financiar cada vez mais as obras da igreja, a IURD começou rapidamente a se tornar uma poderosa igreja. Inicialmente comprava horário de emissoras pequenas, e com o passar do tempo, angariou tanto dinheiro que hoje é considerada uma potencia das igrejas neopentecostais no mundo. Os números delas são absurdos: estimasse que possua 8 milhões de seguidores, 15 mil pastores e presença em 105 países. A igreja é proprietária de várias midas, entre elas a Rede Aleluia (uma rede que possui 76 emissoras de rádio AM e FM no país) e da Rede Record, que disputa lado a lado com o SBT a posição de segunda emissora do pais. 

Ainda hoje a IURD propaga a ideia de que quanto mais financeiramente você "dá a Deus" por meio de doações, mais Deus retribui. Uma das campanhas mais famosas é a que coloca pessoas bem sucedidas financeiramente para contar experiencias testemunhais e ao final se identificar como membro da igreja. É dela também os maiores escândalos jurídicos de pessoas que alegam que foram induzidas a dar tudo que tinha (carros, propriedades, dinheiro) em troca de "bençãos" e depois se sentiram enganadas. É da IURD os maiores processos de charlatanismo da Justiça brasileira.

Como dinheiro desagrega, não demorou muito para que houvessem dissidências na liderança da IURD. O primeiro a brigar com Edir Macedo foi o seu cunhado e também fundador da igreja, Romildo Ribeiro Soares, mais conhecido popularmente como R. R. Soares, que em 1980 formou a IGREJA INTERNACIONAL DA GRAÇA DE DEUS. Levando em consideração que a "nova" igreja segue as mesmas caracteristicas da IURD, inclusive, utilizando a compra de horários na TV como meio principal de evangelização, entende-se que as desavenças com Edir Macedo não tinha motivos doutrinários, mas apenas interesses financeiros.

A seguir, outro testa-de-ferro de Edir Macedo, seu amigo Valdemiro Santiago, também decide se afastar e formar sua própria igreja. Em 1998 forma a GRANDE TENDA DOS MILAGRES, cujo templo oferecia lugar para 43 mil pessoas e também utilizava a TV para propagar suas ideias, cresceu tanto que mais tarde mudou para IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS  cujo templo tem capacidade para 150 mil pessoas e é considerado o 5º maior do mundo, além de várias igrejas espalhadas pelo país.


JOVENS É O PODER

Na década de 90 surgiu ainda um novo seguimento dos Neopentecostais: as chamadas igrejas jovens. Observando que as igrejas pentecostais com seus rituais e conservadorismo afastavam os jovens, alguns pastores perceberam que poderiam suavizar a palavra de Deus de modo a atrair essas pessoas.

A primeira a se aproveitar dessa estratégia foi a IGREJA RENASCER EM CRISTO  do auto intitulado apóstolo, Estavam Hernandes, e sua esposa,  alçada a bispa, Sonia Hernandes (aqueles que tentaram entrar nos Estados Unidos com dolares não declarados dentro da Bíblia e ficou 3 meses presos por lá). Incentivados por seus filhos, adotaram a doutrina relativista e liberal: cabia a cada pessoa justificar sua fé e seus pecados junto a Cristo; desta forma não cabia a igreja julgar e condenar o fiel, apenas direcionar ao caminho certo. Assim a igreja se repaginou e aceitava qualquer pessoa que quisesse aceitar a Cristo sem condenar suas atitudes. Foi a primeira igreja a ter tatuados, roqueiros e "moderninhos" em suas fileiras. O sucesso da Renascer foi tão grade que fundaram a Gospel Records, ajudando a formar bandas de rock e pop, revolucionando a música gospel no Brasil. Compraram a concessão da extinta Manchete FM - do qual eu tive uma participação muito grande na difusão da igreja em Salvador, mas essa história conto em outra oportunidade - e ajudaram a mudar o cenário musical da música evangélica brasileira. Nomes como Oficina G3, Katsbarnea, Banda Regaste e Fruto Sagrado nasceram da Igreja Renascer.

Eu fui membro da Renascer em Cristo na adolescência. Foi minha primeira igreja depois que me desviei da Igreja Batista.  Foi uma época boa, que sinto saudades de muitas coisas, como situações, amigos, viagens, enfim, mas posso dizer uma coisa, do ponto de vista espiritual, é uma igreja ilusória e superficial como todas as outras.

O sucesso da Renascer formou outras igrejas do ramo: SARA NOSSA TERRA, daqui de Brasilia do pastor Rodovalho, IGREJA BRASIL PARA CRISTO, MINISTÉRIO BRAÇO FORTE e BOLA DE NEVE CHURCH (assim mesmo, em inglês) é uma das tantas fundadas sob essa doutrina, conhecidas como "igrejas jovens" fundamentadas na Teologia da Prosperidade.


Muitos fieis atribuem o sucesso financeiro à bençãos espirituais conforme a Teologia da Prosperidade. 



RESUMO DA ÓPERA


Uma teologia frágil que é criticada, inclusive, por muitas igrejas evangélicas tradicionais e as pentecostais, imagine pelas Testemunhas de Jeová que estuda profundamente as Escrituras.

Pra começar o apóstolo Paulo avisou a Timóteo que toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa e portanto, não se pode utilizar apenas partes do que é conveniente para deturpar a palavra de Deus. (1 Tim. 3:16,17)

Jesus deixou bem claro aos seus servos que seguí-lo não seria algo fácil. Pra começar, assim como ele foi perseguido, seus seguidores também sofreriam perseguição (João 15:20; Atos 22:4). O foco era nas riquezas espirituais e não nas riquezas materiais (Mateus 6:33). Assim como nos dias de Israel, nos dias depois de Cristo, na congregação primitiva, existiam pessoas de fé, que passavam dificuldades financeiras e isso não era evidência de falta de fé (Ezequiel 22:29; Lucas 21:4) Embora a pobreza não fosse enaltecida por Jesus, ainda assim, ele citava-os como exemplos de humildade, e portanto, não como evidência de falta de fé. (Lucas 18:22, 23)

Portanto qualquer igreja que se baseia na Teologia da Prosperidade é falha desde a sua raiz por não basear sua fé nas Escrituras, a Bíblia, a Palavra de Deus. 



Um comentário:

  1. Nossa, eu lembro de ter visto este Jimmy Swaggart , quando eu era bem novinha, e eu já o achava um ator bem canastrão, pois a mim, nunca convenceu

    ResponderExcluir

TODOS COMENTÁRIOS SÃO MODERADOS. (1) Não tiro dúvidas sobre doutrinas cristãs (2) Não permito ofensas, palavrões ou termos vulgares. (3) Não é permitido proselitismo, apostasia, contudo, aceitamos bons argumentos.